SB é a cidade com menos casos de dengue

Técnicos das secretarias de Saúde, Meio Ambiente e o DAE (Departamento de Água de Esgoto) de Santa Bárbara d’Oeste se reuniram na última sexta-feira (27) para discutirem os avanços no combate ao mosquito transmissor da dengue no município. Durante a reunião, os trabalhos intersetoriais com as secretarias envolvidas foram avaliados como positivos. Em relação às demais cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas), Santa Bárbara é o município com o menor número de casos positivos até o momento.

Em comparação com o ano passado, o número de casos de dengue diminuiu em Santa Bárbara. Nos dois primeiros meses do ano passado, a cidade registrou 783 casos positivos. Já neste ano foram 82 casos positivos que representa queda de 89,5%

Desde o início de 2014, setores da Prefeitura intensificaram os trabalhos de combate ao vetor. O objetivo foi ampliar ainda mais as ações para conter o avanço da doença e conscientizar a população sobre a necessidade de eliminar os criadouros. As atividades serão mantidas durante todo o ano, e os técnicos continuarão com os estudos que auxiliam a pontuar e direcionar as estratégias de combate ao mosquito. O trabalho em conjunto e a articulação de outras pastas auxiliou no resultado positivo alcançado até o momento.

Segundo o secretário de Meio Ambiente, Cleber Canteiro, a pasta tem auxiliado com o trabalho de limpeza e recolhimento de criadouros, em especial aqueles lançados irregularmente em áreas públicas e terrenos baldios.

Neste ano com a crise hídrica no Estado de São Paulo, há registros de moradores armazenando água da chuva em caixas d’água, galões e baldes, da máquina de lavar roupa e até mesmo do chuveiro. Esse novo hábito aumenta o risco de proliferação da dengue na cidade, de acordo com o superintendente do DAE, Rafael Piovezan.

O encontro realizado no Gabinete do Prefeito contou com a presença do secretário de Saúde, Dr. Dreison Iatarola, de Meio Ambiente, Cleber Canteiro, do diretor superintendente do DAE (Departamento de Água e Esgoto), Rafael Piovezan, do coordenador da Vigilância em Saúde, Ivan Carpim, do coordenador do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), Alexandre Visockas, o chefe do setor de combate de vetores, Luiz Eduardo Chimello, além de servidores municipais.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE