Saúde realiza mais de 250 mil visitas no combate ao Aedes aegypti

Em ações de prevenção, controle e monitoramento, a Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste, por meio da Secretaria de Saúde, realizou 251.403 visitas em combate ao Aedes aegypti – mosquito transmissor da dengue, zika vírus, chikungunya e febre amarela urbana. Essas visitas integram as ações em casa a casa, pontos estratégicos e imóveis especiais, avaliação de densidade larvária, bloqueio e controle de criadouros e nebulização. Em Santa Bárbara d’Oeste os trabalhos são realizados de maneira ininterrupta durante todo o ano, visando o período com maior probabilidade de transmissão da dengue e de outras arboviroses.

Durante as visitas, quando os agentes identificam um criadouro com larvas, as mesmas são coletadas e levadas ao laboratório para identificação. No total, em 2020, foram encontrados e eliminados 472 focos de Aedes e identificadas em laboratório 3.679 larvas de Aedes aegypti e 171 larvas de Aedes albopictus – outra espécie de mosquito que tem potencial em transmitir doenças.

Conforme identificado pela Secretaria, o criadouro mais comum foi a reservação d’água feita pelas pessoas de forma desprotegida em tambores, barris, baldes e caixas d’água, além de outros focos comuns, como vasos de planta, pneus, potes, latas e frascos descartáveis.

Os agentes também realizam a retirada de possíveis criadouros detectados nos imóveis, visitas quinzenais a Pontos Estratégicos (locais com maior probabilidade de proliferação de mosquitos, como ferros-velhos, borracharias, recicladoras, cemitérios) e visitas a imóveis especiais (imóveis com grande circulação de pessoas, como escolas, templos religiosos, Unidades Básicas de Saúde, Shoppings e Hospitais).

As ações educativas realizadas ao longo de todo o ano em cronograma específico aconteceram de forma on-line devido à pandemia. Quatro palestras em escolas foram ministradas para um total de 94 participantes. Além disso, foi produzido um vídeo sobre medidas preventivas com divulgação na plataforma da Secretaria de Educação.

A Prefeitura orienta as pessoas a eliminarem todos os possíveis criadouros de mosquito, pois é a única medida eficaz de prevenção. Vale ressaltar ainda que a população receba os agentes de controle de endemias, porque eles têm informações importantes sobre medidas simples que podem prevenir doenças graves.

Caso a pessoa apresente febre alta, dor de cabeça e manchas no corpo, deve procurar a UBS (Unidade Básica de Saúde) mais próxima de sua residência. Em caso de dúvidas, entrar em contato com a Divisão de Controle de Vetores do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), pelo telefone 3463.8099.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE