Saquê também é vinho!

Desde que chegou ao Brasil em 1532, o vinho foi abraçado pelos brasileiros e conquista cada vez mais fãs pelas terras tupiniquins, que se aventuram a conhecer mais da ???bebida dos deuses??? e suas harmonizações à mesa.Mas o que poucos sabem é que o saquê, tradicional bebida japonesa, também é considerada um vinho. Fabricada através da fermentação do arroz, a bebida é tomada geralmente quente e em grandes comemorações em solo japonês, como Ano Novo ou cerimônias de casamento.A forma correta de degustar saquê não é naquele copo quadrado (também chamado de massu), como muitos lugares costumam apresentar. O copo é apenas um símbolo e nunca foi utilizado como copo pelos japoneses. ???O massu era utensílio de trabalho dos camponeses para vender arroz. Como era vendido como mingau alcoólico, o copo quadrado era utilizado pelo camponês para comer o saquê???, explica a chef do Kaizen, Jaqueline Mechi Katecare.No Kaizen, a carta de saquês possui 10 rótulos, sendo 8 de origem japonesa. Um deles é com flocos de ouro, exclusividade da casa. A casa oferece para o cliente as taças corretas para degustação da bebida, mas para quem prefere, também tem à disposição o massu. Além disso, o vinho é usado para o preparado de drinks, como a caipisaquê.Dia Nacional do VinhoA instituição oficial do Dia Nacional do Vinho é proposta do Projeto de Lei da Câmara (PLC) 147/2008, que está pronto para ser votado no Plenário do Senado. Na justificativa do projeto, o autor destaca a importância que a produção do vinho tem alcançado no Brasil, onde, apesar de não contar com a longa tradição dos países europeus, já apresenta qualidade significativa.O vinho chegou ao Brasil em 1532, mas somente com a vinda dos imigrantes italianos, em 1875, é que o produto ganhou força. No Rio Grande do Sul já existe o Dia Estadual do Vinho, comemorado também no primeiro domingo de junho.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE