São Paulo vai bater recorde de calor nos próximos dias

As temperaturas tem ficado altas neste início de setembro na cidade de São Paulo. A primavera começa no dia 22 de setembro, às 10h31 (horário de Brasília) e as médias de temperatura deste mês são realmente mais altas, se comparadas aos outros meses anteriores do inverno.

Confira as médias de temperatura para a cidade de São Paulo, de junho a setembro. (INMET – 1981-2010)

Mês

Média de Temperatura Mínima (°C)

Média de Temperatura Máxima (°C)

Junho

13,0

22,6

Julho

12,3

22,4

Agosto

13,1

24,1

Setembro

14,4

24,4

Por que faz tanto calor?

Temos passado por vários dias de tempo seco, com falta de nebulosidade e pouca incidência de ar frio de origem polar. Tudo isto favorece o registro de temperaturas elevadas.

Só para termos um exemplo bem marcante na capital paulista, entre os dias 04 e 06 de setembro as temperaturas passaram dos 30 °C, enquanto a umidade do ar ficou abaixo dos 20%, com menor valor do mês neste último dia 06, quando foi registrado 15% de umidade mínima.

Além disso, o recorde de temperatura dentro do mês de inverno foi registrado no dia 04 de setembro, quando fez 32,8 °C na estação do Mirante de Santana do Instituto Nacional de Meteorologia. Este valor bastante elevado e ficou apenas 0,9°C abaixo do registro da maior temperatura dentro do ano de 2020, que foi de 33,7°C, em 27 de janeiro.

É culpa do aquecimento global?

Não! Este calor que tem feito na capital paulista desde o fim de agosto não tem nada a ver com o aquecimento global, mesmo que tecnicamente ainda estejamos no inverno.

Na média, os meses de inverno são realmente frios na cidade de São Paulo. Porém, é comum termos ao longo da estação alguns dias com temperaturas acima e abaixo destes valores médios de referência.

O que é importante lembrar é que estas médias climatológicas, de referência, são calculadas com os valores registrados dentro de um longo período de tempo. Por exemplo, no mês agosto de 2020, foram registrados 6 dias com temperaturas máximas próximas ou acima de 30 °C de acordo com os registros da estação automática do Mirante de Santana, também do INMET. Mesmo assim, foram registrados valores de temperatura máxima próximos dos 12°C, como no dia 21 de agosto, quando fez 12,6 °C na estação do Mirante de Santana.

A média mensal na estação automática do INMET das temperaturas máximas do mês de agosto de 2020 foi de 23,8°C e ficou 0,3°C abaixo do valor de referência para a máxima deste mês, que é de 24,1°C. Já a média de temperaturas mínimas do mês foi de 13,3°C, ligeiramente acima do valor climatológico para agosto que é de 13,1°C.

Então, no final do mês de agosto as médias de temperaturas máximas e mínimas ficaram próximas

as médias climatológicas, embora alguns dias tenham sido muito mais frios do que o normal para agosto e outros, muito mais quentes.

Quando o calor vai embora?

Por enquanto, não tem previsão de dias frescos para a cidade São Paulo. Um novo recorde de calor poderá ser estabelecido até o próximo sábado, 12 de setembro. O recorde de calor atual para 2020 é de 33,7°C.

No domingo, dia 13, o calor diminuiu ligeiramente porque a capital paulista vai receber ventos frios vindos do oceano.

Mas a partir do dia 14, e por quase toda a segunda quinzena de setembro, é prevista a atuação de uma massa de ar seco forte, que ainda manterá tempo firme na capital, com muito sol. Com isso, a tendência é de que as tardes continuem quentes.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE