Sanches quer Conselho e Fundo de Trânsito

O vereador Felipe Sanches (PSC) protocolou, nesta sexta-feira (10), projeto de lei que autoriza o Poder Executivo a criar o Conselho Municipal e o respectivo Fundo Municipal de Trânsito. Esse conselho será composto por representantes de órgãos públicos, entidades de interesse público atuantes no setor, assim como da sociedade civil e da Câmara Municipal, com interesse no desenvolvimento de atividades, programas e investimentos direcionados ao trânsito neste Município.
Já o respectivo Fundo de Trânsito tem por objetivo dar suporte gerencial e financeiro às ações da Secretaria Municipal de Segurança, Trânsito e Defesa Civil. A contabilidade desse Fundo Municipal, o qual será administrado pelo Conselho, ficará sob a responsabilidade técnica de contabilista do Município. Além disso, as contas e os relatórios de gerenciamento serão submetidos à apreciação do Tribunal de Contas.
De acordo com a propositura, compete ao Conselho Municipal a criação e modificação de instrumentos legais objetivando a promoção e melhoria do trânsito, assim como o acompanhamento e avaliação da política relacionada com o setor, além de captar e gerir recursos destinados ao desenvolvimento das ações dentro do município e elaborar de projetos, instalação e sinalização de equipamentos em vias públicas destinadas aos transportes. A receita do referido Fundo Municipal, o qual garantirá o investimento em ações aprovadas pelo conselho, será composta por todos os recursos originários da aplicação de multas de trânsito e de outras fontes recebidas pelo Município, como repasses feitos pelo Estado e pela União ou taxas e tarifas municipais correlatas.
O projeto prevê, ainda, que a receita arrecadada pelo Fundo Municipal de Trânsito, conforme estabelecido pelo Conselho Nacional de Trânsito ??? CONTRAN, será aplicada exclusivamente em projetos de sinalização horizontal e vertical e placas de identificação; engenharia de tráfego e de campo; policiamento e fiscalização de trânsito; e em campanhas educativas. Esses recursos serão depositados em banco oficial, em conta específica do fundo, cuja movimentação obedecerá aos mesmos critérios das demais movimentações dos recursos do Município, mantendo-se regular controle contábil dos valores.
Na exposição de motivos da propositura, Felipe Sanches explica que o objetivo da propositura é garantir que os recursos arrecadados com multas de trânsito, entre outras taxas e repasses destinados ao Município, sejam realmente aplicados em melhorias no trânsito municipal. Segundo o vereador, a criação do Conselho Municipal de Trânsito se deve à necessidade de avaliação e aprovação dos planos de aplicação dos recursos do Fundo Municipal.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE