Saúde comemora luta Antimanicomial

Comemorada no dia 18 de maio, a luta antimanicomial em Americana será lembrada com diversas atividades, entre elas caminhada, palestras, exibição de filme, apresentações e debates, que acontecerão entre os dias 18 e 29 de maio.
 Na quinta-feira (18), os profissionais de todos os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) do município, juntamente com usuários do serviço e seus familiares, realizarão uma caminhada, para chamar a atenção das pessoas sobre a importância do cuidado com a saúde mental. A concentração está marcada para as 9h, na Praça Comendador Müller e os participantes percorrerão diversas ruas da região central. Na sexta-feira (26), às 14h, será exibido no CCL (Centro de Cultura e Lazer) o filme ???Nise ??? O coração da loucura???. Após a apresentação do filme será realizado um debate entre os participantes, com a presença do professor e supervisor da Unesp (Universidade Estadual Paulista) de Bauru, Edson Olivari de Castro. Edson é bacharel em psicologia pela PUC (Pontifícia Universidade Católica), de São Paulo e doutor em psicologia clínica pela mesma universidade; ele também é sócio-fundador da Associação Livre Instituto de Cultura e Psicanálise, do município de Piracicaba e já atuou como supervisor clínico-institucional do Centro de Referência da Mulher, no Centro de Educação Autista Tempo de Viver e do CAPS Infantojuvenil, em Americana. Encerrando as atividades, na segunda-feira (29) às 8h30, haverá, também no CCL, uma apresentação sobre a história da luta antimanicomial no Brasil e das atividades que são desenvolvidas pelas unidades de CAPS em Americana. Logo após a apresentação, com previsão de início às 10h30, será proferida uma palestra com a professora e pesquisadora da Unicamp (Universidade de Campinas), Carla Priscila Linarelli. Graduada em psicologia pela PUC de Campinas, Carla possui especialização em dependência química, pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo); atualmente trabalha na rede pública de saúde de Campinas, onde atua como gerente de um CAPS Álcool e Droga 24 horas.  Para a coordenadora da Saúde Mental, Fabíola Borinato Ximenes, o evento sobre a luta antimanicomial é uma oportunidade para celebrar um marco histórico de mudanças no modelo de atenção em saúde mental. ???O objetivo é aproximar a comunidade neste tema, derrubando as barreiras impostas pelo preconceito e comemorar as conquistas alcançadas nesses 30 anos de história???, Enfatizou. O município de Americana possui três unidades de CAPS, sendo uma destinada ao público adulto, outra para crianças e adolescentes e um centro especializado no tratamento de indivíduos dependentes de álcool e outras drogas. Atualmente há cerca de 700 pacientes cadastrados que são acompanhados pelos profissionais dos três CAPSs. As unidades dispõem de equipe multidisciplinar que oferece acolhimentos, atendimentos individuais e em grupos, oficinas terapêuticas, visitas domiciliares, entre outros serviços. De acordo com o secretário de Saúde, Nilton Lobo, as ações devem ser vistas como um referencial na mudança de visão sobre os cuidados com pacientes portadores de algum transtorno mental ou que estejam em sofrimento psíquico. ???O tratamento ambulatorial oferecido aos pacientes que sofrem por algum problema relacionado à saúde mental é a melhor alternativa???, explicou o secretário. ???Diferentemente do que era feito pelos antigos manicômios, o CAPS existe para acolher, compreender todo o contexto relativo à doença, cuidar e acompanhar os usuários???, afirmou Lobo.    

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE