Saúde amplia ações do ‘Janeiro Branco’

A Secretaria Municipal de Saúde realizou na manhã desta quarta-feira (4), uma reunião para discutir estratégias sobre a campanha “Janeiro Branco”, que visa conscientizar a população sobre a saúde mental e emocional, com foco na prevenção ao suicídio e à depressão. O encontro aconteceu no auditório do Hospital Municipal “Dr. Waldemar Tebaldi” (HM) e contou com a presença do secretário de Saúde, Gleberson Miano; do secretário de Esporte, Eudaldo dos Santos Cardoso (o Paraná); do superintendente da Fusame, José Carlos Marzochi e de servidores, representando as secretarias de Cultura e Turismo, Ação Social, Educação e do próprio Hospital Municipal.

A reunião foi coordenada pela psicóloga do HM, Eliane Cristina Santichi, que está encabeçando a campanha em nível municipal. Em janeiro deste ano, ela lançou a campanha, explanando o assunto aos servidores dos diversos setores do HM. A intenção, agora, é que a campanha ganhe mais representatividade e amplie seu olhar não apenas além dos limites do Hospital Municipal, mas extrapole os ambientes públicos e se propague em todos os segmentos da sociedade.

A psicóloga explica que é preciso levar a conscientização ao alcance de todas as pessoas, não se limitando apenas ao setor saúde. “Onde tem gente tem saúde mental, a gente só pode prevenir algo com informação, então a gente precisa levar informação para as pessoas; a proposta para o ano que vem é ampliar o alcance da campanha, sair aqui dos ‘muros’ do hospital”, reiterou.

Idealizada pelo psicólogo mineiro, Leonardo Abrahão, a campanha “Janeiro Branco” teve início em 2014, quando foi realizada pela primeira com alcance regional, em Minas Gerais. A partir daí passou a ganhar visibilidade nacional e, hoje, já figura como atividade oficial em diversas cidades, no Brasil e no mundo. O foco é a abordagem sobre os valores da vida, objetivando a conscientização sobre a depressão e o suicídio, as formas de prevenção e também as alternativas de promoção em saúde mental e emocional. A campanha, que passou a fazer parte do calendário oficial de Americana, por meio da lei municipal nº 6.201 (de 2018), traz um alerta sobre a saúde mental e os relacionamentos na sociedade atual.

Em linhas gerais, o “Janeiro Branco” incentiva as pessoas a olharem para si e refletirem sobre como estão se relacionando com a vida, com o outro e consigo mesmas; busca despertá-las para a importância do cuidado com a saúde emocional, para se ter uma vida mais equilibrada e com mais significado. Em uma análise mais profunda, Eliane considera que “ela é um convite, que a gente faz às pessoas, para elas olharem para dentro de si mesmas, para pensarem sobre suas vidas, sobre seus relacionamentos, sobre suas escolhas”.

Uma das principais metas da campanha é reduzir os índices de suicídio, algo que vem aumentando a cada ano. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o suicídio poderia ser evitado em 90% dos casos, se houvesse uma intervenção social abrangente, condição que o “Janeiro Branco” traz como proposta. “Ela [a campanha] é totalmente relevante nos nossos dias, pelo aumento da depressão, dos índices de suicídio, do sofrimento mental e emocional; a nossa sociedade está adoecida, a gente está adoecendo, isso em todas as faixas etárias”, reiterou a psicóloga.  

A reunião desta quarta-feira foi para apresentar e contextualizar esta iniciativa às outras secretarias, bem como discutir a viabilidade quanto à mobilização em cada uma delas. O objetivo é expandir as ações em vários períodos do ano, não se limitando apenas a janeiro, embora a campanha traga este mês como referência. A ideia é apoiar outras secretarias, de forma que cada uma inclua nas atividades programadas alguma ação voltada ao tema. Para isso, a secretaria de Saúde irá subsidiar os outros setores com apoio profissional, visando criar multiplicadores de informação e conscientização.

Nos dias 9 e 10 de dezembro a psicóloga estará reunida com os profissionais da rede de atenção básica, com o intuito de estabelecer as diretrizes para o avanço da campanha junto à população, usuária do sistema público de saúde.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE