Sábado tem plantão psicológico gratuito em Nova Odessa

Está marcado para o próximo sábado, dia 3, a segunda edição dos atendimentos do Projeto “Plantão Psicológico AGAP – Acolhimento Genuíno de Atenção Psicológica”, de atendimento gratuito e sem pré-agendamento por profissionais psicólogos que atuam em parceria com a Prefeitura de Nova Odessa. Novamente, o atendimento espontâneo, realizado por sete profissionais voluntários da cidade, será realizado no 1º piso do Ambulatório de Especialidades, ao lado do Hospital e Maternidade Municipal, na Avenida João Pessoa, no Bosque dos Cedros, das 8h às 12h. Os menores devem estar acompanhados de responsáveis legais.

Nas duas primeiras edições, a equipe realizou um total de 35 atendimentos de pessoas que procuraram pela primeira vez um atendimento psicológico. “Nosso público-alvo é qualquer pessoa que se encontre nas situações acima e recorra espontaneamente ao plantão. É importante destacar que o atendimento estava aberto para a demanda espontânea da nossa população. Nenhuma dessas 35 pessoas estavam em lista de espera por atendimento em nossa rede municipal de saúde”, explicou o secretário de saúde, o médico Nivaldo Luís Rodrigues.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o foco do programa é atender, sempre respeitando todas as normas sanitárias impostas pela pandemia de Covid-19, as pessoas em situação de crise, reduzir o sofrimento dos cidadãos e, assim, diminuir a demanda em outras áreas – inclusive na própria Rede Municipal.

No plantão psicológico gratuito, o atendimento imediato e emergencial é voltado para as pessoas em momentos de crise, luto, ideação suicida, depressão, sofrimento extremo, desamparo, desesperança e desespero – ou seja, “situações em que não consegue enxergar uma saída” –, e demais emergências psicológicas e emocionais.

“Notamos que muitas pessoas apresentam sintomas de crise de pânico e até em pensamentos suicidas. Até por conta do período de pandemia que estamos vivenciando, o Plantão terá a função de auxiliar e tratar pessoas”, alertou Nivaldo.

“Queremos promover o autoconhecimento, o autocuidado, a qualidade de vida e a cidadania dessas pessoas, acolhendo o seu sofrimento no exato momento em que elas necessitam. O objetivo é democratizar o acesso público à Psicologia, oferecendo à comunidade um cuidado psicológico que favoreça o desenvolvimento pessoal e comunitário, contribuindo com a Saúde Pública”, acrescentou a psicóloga clínica Marlei Cunha, idealizadora do projeto ao lado da jornalista e escritora Marineuza Lira.

“Devido à pandemia, os surtos psiquiátricos e a demanda psicológica têm aumentado, tanto por profissionais de saúde quanto pela população. Temos profissionais bastante abalados pela situação, e pessoas comuns, da população, também. Por isso a importância desse plantão psicológico, necessário em um momento tão difícil para todos”, completou Marlei. O “Plantão Psicológico AGAP” acontecerá a cada 15 dias, sempre sem a necessidade de agendamento. O próximo está marcado para dia 17 de abril.

Psiquiátrico

A iniciativa não deve ser confundida com os mutirões de atendimento com médicos psiquiatras, também aos sábados, no 2º piso do Ambulatório Municipal de Especialidades, mas que visa diminuir a fila de consultas reprimidas ao longo do último ano. Neste segundo caso, só são atendidos pacientes previamente agendados e convocados por telefone pela Secretaria de Saúde.

O objetivo é diminuir consideravelmente a “fila” de espera, que estava com pouco mais de 900 pacientes no aguardo pelo atendimento. O mutirão psiquiátrico também continua neste próximo sábado, apenas para pacientes que já aguardavam consultas.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE