Romi reduz perdas e espera 2013 no azul

Depois de fazer uma série de ajustes operacionais, a Romi superou as expectativas em seus resultados do segundo trimestre. De agora em diante, a palavra de ordem é o conservadorismo, em busca da melhora de sua rentabilidade e de resultado líquido positivo. A empresa tem dado prioridade para os ajustes internos e para o desenvolvimento de produtos, em detrimento do aumento da capacidade produtiva.

A empresa divulga prejuízos trimestrais desde o terceiro trimestre de 2011, mas entre abril e junho deste ano reduziu significativamente suas perdas, com um resultado negativo de R$ 3,9 milhões. Desconsiderando a Romi Itália – operação que está em liquidação e que ainda vai pesar nos próximos balanços – a companhia teria um lucro de R$ 5,1 milhões. A receita da empresa cresceu 45% em relação ao segundo trimestre de 2012, para R$ 151,4 milhões.

Na opinião de analistas, ao mesmo tempo em que começa a colher os frutos de seus ajustes internos, a Romi tem sido beneficiada pela melhora do segmento de veículos pesados, que tem grande participação em suas vendas.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE