Edit

Rodoterminal de SB deve ganhar nome

O deputado estadual Chico Sardelli (PV) apresentou projeto de lei na Assembleia Legislativa denominando “Salvador de Oliveira” o Rodoterminal de Santa Bárbara d´Oeste, inaugurado semana passada. A obra faz parte do Corredor Metropolitano Noroeste. A propositura foi publicada ontem (19/08) no Diário Oficial Legislativo e segue para análise nas comissões. A indicação da denominação da rodoviária foi feita pelo prefeito Denis Andia.
 Biografia: Salvador de Oliveira, mais conhecido como Vadô, nasceu em 24 de julho de 1928 na fazenda Itaquerê, em Araraquara. Em 1936, aos 7 anos, mudou-se para a Usina Santa Bárbara, em Santa Bárbara d’Oeste, onde iniciou os estudos no Grupo Coronel Luiz Alves e conseguiu seu único diploma escolar, de quarto ano. Em 1937, iniciou as atividades junto a sua mãe, D. Maria, na pensão intitulada “Pensão da Dona Maria”, que recebia pessoas do Norte e Nordeste para trabalharem no engenho da Usina. Além de colaborar com o trabalho na pensão, trabalhava no laboratório e na oficina da Usina. Aos 18 anos, órfão de pai, teve que assumir a casa, mãe e 3 irmãos. Fazendo economia, em 1952 adquiriu a primeira “jardineira”, com a qual transportava as pessoas da Usina até a cidade e vice-versa. Em 1960, já possuía um total de 5 veículos. Concomitantemente com as atividades realizadas na Usina, passou a acumular o trabalho com transporte. Em 1958 casou-se com Neide Simões de Souza Oliveira. No ano de 1967, foi dispensado da Usina e passou a dedicar-se exclusivamente ao ramo de transportes e a partir de 1970 realizou a primeira circular da cidade com autorização do prefeito da época, Bráulio Pio. Nessa década, ficou conhecido pela participação ativa nos carnavais barbarenses. Em dezembro de 1980 vendeu a empresa de ônibus, aposentou-se e passou a dedicar-se exclusivamente a causas sociais da cidade. Como perito de trânsito há 45 anos, teve participação na política local, sendo candidato a vereador por duas vezes. ?? membro da diretoria da Guarda Mirim há mais de 20 anos; faz parte do Lions Clube Centro há 33 anos, tendo sido presidente de 1994/1995 e há 15 anos é um dos responsáveis pela Campanha de doação de sangue em prol do Hospital da Unicamp. Foi vice-diretor social do Esporte Clube Barbarense e Voluntário da Rede Feminina de Combate ao Câncer por 45 anos (por muitos anos fora o único homem). Prestes a completar 87 anos, continua sendo um cidadão consciente e participativo. Casado há 55 anos com D. Neide, pai de cinco filhos e avô de sete netos, com os quais mantém um relacionamento próximo e presente. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE