Renda Fixa perde espaço nas carteiras

Com a taxa Selic em patamar histórico mais baixo e a sinalização de novos cortes, os ativos de Renda Fixa estão perdendo espaço nas estratégias dos grandes investidores que são atendidos por assessores independentes. 

No primeiro semestre, a participação dos títulos e dos fundos de Renda Fixa teve uma queda de 6% na alocação média das carteiras dos investidores dos segmentos alta renda e private passando para 35,49%. ?? o que mostra Big Data SmartBrain, estudo do banco de dados do sistema de consolidação de investimentos da fintech, onde são processados diariamente 183 mil extratos que representam R$ 100 bilhões de patrimônio. 
Títulos de Renda Fixa mais procurados
Segundo o Big Data SmartBrain, na fatia total de Renda Fixa dos portfólios, cerca de metade são títulos públicos e privados de renda fixa (17%). 
No primeiro semestre, a maioria dos papéis perdeu espaço. As exceções foram os CDBs prefixados, que tiveram aumento de 11% na participação, e os CRIs, CRAs e debêntures – títulos isentos atrelados à inflação, que avançaram 10% dentro da parcela de Renda Fixa das carteiras. Sobre a SmartBrain:
Fundada em 2004, a SmartBrain é a pioneira e a mais completa plataforma para organização e controle de investimentos do Brasil. Mais de 3.600 profissionais e 330 mil investidores utilizam suas ferramentas e soluções.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE