Edit

Região recebe mais um lote da CoronaVac e segue vacinação

SANTA BÁRBARA.

O Município de Santa Bárbara d’Oeste recebeu mais 1.680 doses da vacina contra a Covid-19 nesta terça-feira (2). As doses da Coronavac foram entregues ao Município e serão utilizadas para a sequência da imunização dos profissionais de Saúde e idosos – públicos prioritários da campanha.

Santa Bárbara d’Oeste já recebeu 4.440 doses da vacina, sendo 3.240 da Coronavac e 1.200 de Oxford.

O Plano de Vacinação na cidade é desenvolvido com cronograma de prioridades, seguindo diretrizes do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde.

Após a imunização dos profissionais de Saúde, dos idosos abrigados em asilos e instituições similares e seus cuidadores, novos públicos serão inseridos na Campanha de Vacinação em Santa Bárbara d’Oeste – mediante envio e disponibilidade de doses.

 

AMERICANA.

Nesta terça-feira (2), Americana recebeu um novo lote de vacina Coronavac, do Instituto Butantan. Uma viatura da Vigilância Epidemiológica foi buscar o lote na sede da DRS-7 (Departamento Regional de Saúde), em Campinas, sob escolta feita pela Gama (Guarda Municipal de Americana). O volume será suficiente para a conclusão da vacinação dos profissionais de Saúde, e para a vacinação da semana que vem, voltada apenas para idosos acima dos 90 anos.

O secretário, Danilo Carvalho de Oliveira, pediu a compreensão da população, para que siga o calendário atualizado, já que as datas informadas inicialmente no plano municipal de vacinação precisaram ser alteradas as faixas-etárias “Como eu já havia dito no lançamento do plano municipal de vacinação, o nosso calendário poderia ser modificado a qualquer momento, já que ele depende do ritmo com que as vacinas vão sendo liberadas pela Secretaria Estadual da Saúde; nós estamos na expectativa que em breve possa haver vacina para todas as faixas etárias da nossa população”, disse Danilo.

 

NOVA ODESSA.

A Prefeitura de Nova Odessa recebeu na terça-feira (02/02) o terceiro lote de vacinas contra a Covid-19 encaminhadas pelo PNI (Programa Nacional de Imunização). São mais 420 doses da CoronaVac/Sinovac Biotech, produzida em parceria com o Instituto Butantan, do Governo do Estado de São Paulo. Até agora, o município recebeu 1.050 doses, divididas em três lotes – sendo 780 da CoronaVac e mais 270 do imunizante da Oxford/AstraZeneca, em parceria com a Fiocruz do Rio de Janeiro.

Com o recebimento do terceiro lote, o Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde iniciou imediatamente a vacinação dos idosos e funcionários das Instituições de Longa Permanência – os “asilos” e “casas de repouso” locais. A ação segue rigorosamente as regras e prioridades previstas no plano nacional de imunização contra o novo coronavírus e nos protocolos determinados pelo Estado aos municípios paulistas, através do CVE (Centro de Vigilância Epidemiológica).

No total, a cidade conta com sete instituições deste tipo. A ação foi iniciada pela Casa de Repouso Juventude e pela Comunidade Geriátrica de Nova Odessa. No total, 59 pessoas receberam a primeira dose na terça-feira, sendo 33 idosos e 26 funcionários – que também são imunizados exatamente para evitar que eles contaminem os idosos e causem surtos nestas instituições.

Com as novas doses aplicadas na terça-feira, a cidade alcançou a marca de 477 pessoas já atendidas com a primeira das duas doses das vacinas desde o último dia 22/01, quando começou a aplicação local dos imunizantes.

“A meta é aplicar, ao longo desta semana, a primeira dose da vacina em todos os idosos que ficam nas instituições de longa permanência, incluindo seus funcionários. Eles estão no grupo prioritário e garantir essa imunização é fundamental, pois se o vírus entrar em alguma instituição, a transmissão acaba sendo inevitável, e a vacina garantirá essa proteção”, destacou a coordenadora do Departamento de Vigilância Epidemiológica de Nova Odessa, Paula Mestriner.

Na Comunidade Geriátrica, o primeiro a receber a vacina foi o aposentado Joaquim das Flores Neves, de 78 anos. Ele e os demais 27 idosos assistidos pela entidade estão desde o dia 13 de março de 2020 isolados e proibidos de receber visitas. A presidente da entidade, Ivonete Antunes, disse que a chegada da vacina “é uma ação maravilhosa e um alívio para todos”.

“Sabemos que para a vacina ter eficácia, é fundamental aguardar a segunda dose, mas hoje, com a primeira aplicação, é o primeiro passo para que possamos, em breve, tentar voltar à normalidade. Graças a Deus e ao empenho de todos os funcionários nossa comunidade não registrou casos de Covid-19, o que mostra que o isolamento e distanciamento social resolvem sim – e muito”, comentou Ivonete.

Por conta do isolamento social, os idosos da Comunidade Geriátrica matavam as saudades de seus familiares por meio da internet. “Desde março, com o início do nosso isolamento, diminuímos distâncias por meio das conversas de vídeo pelo celular. Os nossos idosos estão com muitas saudades dos seus familiares e, com a imunização – e sempre seguindo as orientações sanitárias da Vigilância Epidemiológica –, acreditamos que em breve os abraços estarão liberados novamente. Vamos torcer para que tudo dê certo”, finalizou a presidente da entidade.

PRÉ-CADASTRO

Nesta semana, a Secretaria de Saúde da Prefeitura abriu o pré-cadastro online dos profissionais da área da Saúde que moram na cidade, mas não trabalham na Rede Municipal – incluindo as seguintes atividades ou profissões: médicos, enfermeiros, auxiliares de Enfermagem, dentistas, fisioterapeutas, nutricionistas, veterinários, fonoaudiólogos, farmacêuticos, terapeuta ocupacionais, psicólogos, biomédicos e educadores físicos. Estes serão os próximos a receber a primeira dose dos imunizantes, conforme elas forem disponibilizadas pelos governos Estadual e Federal ao Município. Até terça-feira (02/02), cerca de 250 profissionais já se inscreveram para receber a vacina.

No pré-cadastro online, também já são aceitos os idosos da cidade, para a etapa seguinte da imunização – que também depende do recebimento de mais lotes de vacinas pelo Município. Neste caso, devem fazer o pré-cadastro no site da Prefeitura os moradores de Nova Odessa com 60 anos ou mais.

O pré-cadastro de profissionais de Saúde e idosos de Nova Odessa devem ser feito no site http://www.novaodessa.sp.gov.br/, no formulário que pode ser acessado clicando-se no banner “Vacinação contra Covid-19 – Pré-Cadastro Para Grupos Prioritários”. É preciso informar também um endereço de e-mail do idoso ou do familiar responsável pelo seu cadastramento, para contato posterior por parte da equipe da Saúde Municipal. O interessado deverá informar então nome, data de nascimento, telefone, e-mail de contato e qual o seu grupo prioritário.

“O pré-cadastro por enquanto é para profissionais de Saúde autônomos e idosos. A finalidade é organizar o acesso às vacinas lá no Ginásio do Jardim Santa Rosa, tão logo tenhamos vacinas, e assim evitar eventuais tumultos e aglomerações no local. Todos desses dois grupos devem realizar o cadastro no município, porque ainda não temos acesso aos cadastros do ‘Vacineja’ do Estado”, explicou a coordenadora do Departamento de Vigilância Epidemiológica de Nova Odessa.

A Secretaria de Saúde fará a verificação destes dados com o cadastro da pessoa no e-SUS, que é o banco nacional de dados do Sistema Público de Saúde. Caso os dados estejam corretos, a pessoa será comunicada. A data da aplicação da vacina será agendada conforme a ordem de prioridade definida pelos órgãos superiores de Saúde e mediante a entrega do imunizante pelo Estado ou pelo Ministério da Saúde.

DOSES

Os 418 servidores da Saúde Municipal já vacinados com a primeira de duas doses necessárias – entre médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, fisioterapeutas, profissionais da limpeza e copa, entre outros – atuam na UR (Unidade Respiratória) do Jardim Alvorada, no Hospital e Maternidade Municipal, no Ambulatório de Especialidades, nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e no próprio Departamento de Vigilância em Saúde.

Eles foram definidos como a “prioridade dentro da prioridade”, em função do número de doses recebidas até agora pelo Município. Em seguida, outros profissionais da Rede Municipa foram vacinados, incluindo as equipes administrativa e dos serviços de apoio.

Já a vacinação do segundo grupo prioritário da 1ª etapa da campanha – os idosos – depende do envio de mais vacinas ao Município. O Ginásio Municipal de Esportes do Jardim Santa Rosa está sendo preparado para o atendimento dos idosos da cidade com todos os protocolos sanitários.

A segunda dose da CoronaVac/Sinovac Biotech, em parceria com o Instituto Butantan, deve ser aplicada 21 dias após o paciente receber a primeira. Já a vacina de Oxford/AstraZeneca, com parceria da Fiocruz, deve ser reaplicada após 90 dias. Em todos os casos, para receber a vacina em Nova Odessa, vai ser preciso levar ao posto de vacinação um documento com foto, cartão do SUS (Sistema Único de Saúde) e um comprovante de residência atualizado na cidade.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE