Recém empossado, Adalto perde cadeira em Sumaré

Adalto da Farmácia (PV) foi diplomado e empossado vereador na sessão da última terça-feira (3) em Sumaré, mas já deixou o cargo. O TRE (Tribunal Regional Eleitoral) concedeu limitar ao PPS suspendendo a recontagem dos votos das eleições de 2012 e que “deu” a cadeira deixada por Dirceu Dalben ao PV. O PPS argumentou que os votos devem permanecer com o partido, dando direito ao suplente Edimundo de Lima assumir a vaga. O PV vai recorrer.

A recontagem dos votos aconteceu na última sexta-feira, após o juiz eleitoral Aristóteles de Alencar Sampaio ter anulado os votos de Dalben – hoje Pros, porém eleito pelo PPS. O PPS também vai pedir a anulação da sessão, já que Adalto participou da eleição do vereador Rui Macedo (PSDB) para presidente da Câmara.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE