Reabertura do comércio de rua exige maior cuidado com pragas urbanas

Com a flexibilização do isolamento social e a abertura de algumas atividades econômicas, a Aprag (Associação dos Controladores de Vetores e Pragas Urbanas), alerta para a necessidade de ações complementares aos protocolos em vigor tendo em vista o reforço ao combate às pragas urbanas nos estabelecimentos comerciais. Para o vice-presidente da entidade, Sérgio Bocalini, estas medidas são essenciais para evitar o colapso ainda maior nos hospitais, em meio à pandemia do Covid-19.

– A presença de pragas e vetores urbanos contribui para disseminação de diversas doenças, que podem afetar a imunidade das pessoas, além de sobrecarregar ainda mais o sistema de saúde – alerta Bocalini.

O vice-presidente da Aprag chama a atenção para a realização de um processo de controle de pragas nos estabelecimentos que estão sendo autorizados a reabrirem.

– Como ficaram meses fechados, muito destes locais podem ter se transformado em foco de pragas e vetores. Essa é uma questão fundamental pata garantir a segurança do público que começa a voltar a frequentar essas lojas – salienta.

A Aprag orienta que monitoramento seja mensal para que ações pontuais sejam executadas rotineiramente.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE