Edit

Ras Geraldinho não pode dar entrevistas

Ras Geraldinho líder da igreja rastafári criada em Americana, não pode dar entrevista ou declaração pública por temor que ele faça “apologia ao crime”. A decisão é da penitenciária da cidade de Iperó (126 km de São Paulo), onde está preso.

Geraldinho, 53, ganhou notoriedade nacional ao fundar uma seita que defende a maconha como “erva sagrada”. Ele foi condenado a 14 anos de prisão por tráfico de drogas.
Segundo a família, o líder rastafári recebe muitas cartas de solidariedade do Brasil e do mundo, principalmente de grupos defensores da descriminalização da maconha. Também foram organizadas marchas e vigílias pedindo sua libertação.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE