Edit

Queria construir rancho em área de preservação e rodou pra Gama

Por volta dás 16h deste sábado, chegaram até o controle da Guarda Municipal de Americana, várias denúncias de intervenção irregular em Área de Preservação Permanente, escavação de nascente d’agua e derrubada de árvores com utilização de retroescavadeira, na afluente do Ribeirão Recanto, bairro Asta.

Constatadas as denúncias, no local a equipe se deparou com dois indivíduos, sendo que um deles operava uma máquina retroescavadeira intervindo na nascente d’agua. De imediato, os dois foram abordados e a ação interrompida.

I.C.A, borracheiro, de 24 anos, alegou que fazia três dias que estava intervindo no local, com objetivo de construir um rancho e utilizar a área para fins de lazer e criação de animais. I.C.A., não apresentou nenhum documento que lhe autorizasse a tal intervenção. Ainda, I.C.A, disse que contratou o segundo indivíduo, G.S.S, autônomo de 46 anos, por R$ 1.500,00, para realizar a intervenção na nascente d’agua com a retroescavadeira.

Ao verificar a ação com a máquina, foi constatada a derrubada de pelo menos duas árvores e outras ainda danificadas, cuja a quantidade não foi possível apurar em razão da movimentação de terra.

O local foi preservado por outra viatura até a chegada da Polícia Científica, que realizou a perícia técnica, cujos danos foram constatados. Aproximadamente a área atingida é de 750 metros quadrados.

Todos foram apresentados na Central de Polícia Judiciária – CPJ. A retroescavadeira foi apreendida pela autoridade policial e recolhida ao Pátio de Guincho Municipal.

Os dois indivíduos foram autuados em flagrante pela Autoridade Policial, com base nas legislações aplicadas, em especial Lei Federal n° 12.651, de 25/05/2012 – Código Florestal, e Lei Federal n° 9.605, de 12/02/1998 – Lei de Crimes Ambientais, cujas penas variam de um a três anos de detenção, além de multa. Foi arbitrada fiança à ambos os detidos no valor de R$ 1.100,00 reais.

Todos os dados serão remetidos à Secretaria de Meio Ambiente para outras providências cabíveis.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE