Quem ‘bomba’ Bolsonaro nas redes

da BBC.Brasil- O celular de Thiago Turetti, de 33 anos, não para de apitar. Enquanto desliza os dedos pela tela, diz que já perdeu a conta de quantos grupos de WhatsApp participa. O conteúdo das mensagens, no entanto, é um só: Jair Bolsonaro.
O deputado carioca do PSC (Partido Social Cristão) transformou-se em um dos políticos com maior influências nas redes sociais, chegando a 4,2 milhões de seguidores no Facebook – mais do que o ex-presidente Lula (2,9 milhões) e do que o atual mandatário Michel Temer (580 mil). Neste ano, a popularidade começou a traduzir-se em intenção de voto.
Mas Bolsonaro não está sozinho na empreitada digital. O parlamentar conta com um exército de voluntários que, além de compartilhar suas postagens, criaram comunidades online para divulgar seu nome pela internet.
Com o objetivo final de alçá-lo à Presidência do país, esses simpatizantes deixaram de lado as ações individuais e formaram uma rede ainda difusa, mas com representantes em vários lugares do Brasil, para reforçar a campanha. Impulsionados pela crise política, e com auxílio do próprio Bolsonaro, discutem as melhores estratégias para atrair público e orientam simpatizantes do congressista a agir para bombá-lo nas mídias sociais.
Turetti, que recebeu a BBC Brasil em sua casa, na grande São Paulo, diz que é um dos fundadores desse movimento. Apresenta-se como coordenador de importação e, nas horas vagas, administrador da página “Jair Bolsonaro Presidente 2018”, que tem mais de 400 mil curtidas no Facebook.
Ex-seguidor do filósofo comunista Karl Marx, hoje se identifica mais com bandeiras do deputado, como a castração química para estupradores.
“Marx pregava união e igualdade e fui percebendo que era utopia. Quando você conhece a natureza humana, vai ficando cruel.”
Turetti e outros administradores na internet dizem que seu trabalho ajuda a explicar a ascensão de Bolsonaro nas pesquisas. Todos dizem não receber nada pelo esforço.
“Modéstia à parte, se não fossem as redes, hoje ele seria um Enéas (Carneiro, ex-deputado morto em 2007) da vida”, compara Thiago Novais, de 34 anos, criador da página ‘Eu Era Direita e Não Sabia’, que tem 364 mil curtidas no Facebook.
Em sondagem publicada em abril pelo Datafolha, o parlamentar ficou em segundo lugar na disputa de 2018 – em cenário que inclui Lula, Marina Silva e Aécio Neves -, com 15% das intenções de votos no primeiro turno. Em 2015, eram 4%.
Jair Bolsonaro, que anunciou sua pré-candidatura no ano passado, não quis conceder entrevista à BBC Brasil.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE