Quatro destinos de inverno saindo de SP

Até meados de setembro, apesar de alguns dias mais quentes ??? e das exceções do Rio de Janeiro ???, o Sudeste e o Sul deverão conviver com temperaturas mais baixas. No mês passado, durante o período mais rigoroso do frio, os termômetros chegaram a marcar alguns graus negativos em várias cidades de Santa Catarina, Paraná e São Paulo.

Não tão acostumados ao frio, os brasileiros aproveitam esse período do ano para visitar destinos em que o inverno é um atrativo. O interior de São Paulo, por exemplo, aproveita essa época para incrementar o turismo com opções como São Francisco Xavier, no Vale do Paraíba, e Campos do Jordão, que já se tornou um clichê.
Para tentar escapar desses destinos comuns e, de quebra, conhecer outras cidades brasileiras em que o frio é bem-vindo, Novo Momento lista cinco destinos cujos voos da Gol saem de aeroportos de São Paulo por menos de R$ 500 ida e volta.
Curitiba-PR (R$ 238 em agosto e setembro)
Famosa por seu planejamento urbano, pelos extensos e variados parques e também pelo frio (a temperatura média entre julho e agosto é de 11°C), a capital paranaense é um dos destinos ideais para paulistas que querem sair por alguns dias da rotina.
?? o que faz, por exemplo, a advogada Marina Ibrahimov, de Americana, no interior do Estado. “Como estamos próximos de São Paulo, costumo passar alguns finais de semana em Curitiba durante o inverno. Saio do escritório às 17h, vou para a capital, pego o voo das 20h e ainda dá tempo de jantar em algum lugar quentinho curitibano”, conta.
Para além dos atrativos da própria capital ??? como tomar um chocolate quente na Rua 24 horas ou ver o fim da tarde no Jardim Botânico ???, há algumas cidades ao redor que também oferecem aconchego do frio, como Pinhais, na região metropolitana, e Morretes, na Serra do Mar, onde é possível comer o barreado.
Petrópolis-RJ (R$ 249 em agosto e setembro)
Há cerca de uma hora e meia do Rio de Janeiro, se chega a Petrópolis, próxima à Serra dos ??rgãos, no alto das montanhas fluminenses. Fundada pelo imperador D. Pedro I em 1847, que construiu um palácio na região para fugir do calor da capital e se lembrar do clima europeu, é hoje um dos refúgios dos poucos cariocas que não gostam do calor da Cidade Maravilhosa.
Enquanto no Rio a média em agosto é de 18°C, em Petrópolis, ela cai para 15ºC, contando que a sensação térmica é ainda mais baixa por causa dos ventos. O frio é, inclusive, um atrativo turístico: no período do inverno, a cidade fica quase sempre lotada, os cafés são mais frequentados e alguns restaurantes chegam a instalar lareiras para esquentar os clientes.
Para além do frio, Petrópolis também é um destino histórico importante do Brasil, com diversas construções e memórias do período imperial e até do Republicano, quando chegou a ser capital do país por alguns anos.
Joinville-SC (R$ 235 em agosto)
Maior cidade catarinense ??? inclusive, superior à capital, Florianópolis ???, Joinville oferece, além do clima frio, uma aura europeia. Como foi destino de muitos imigrantes alemães no início do século XX, muitas construções e até mesmo a cultura local foram influenciadas pelo ponto de vista germânico. Suíços e noruegueses já tinham se estabelecido na região no século anterior.
Apesar da inclinação alemã, Joinville também é conhecida como “Manchester brasileira” por causa das suas variadas indústrias e por seu clima predominantemente chuvoso. Em alguns períodos do ano, acontecem geadas e até neve já foi registrada na cidade.
Por ser uma região também cercada de propriedades rurais, alguns passeios incluem andar de cavalo, enquanto outros, mais urbanos, dão preponderância aos cafés, bares e restaurantes do município, que também tem uma vida noturna mais agitada. Ideal para casais sozinhos que desejam sair da rotina de São Paulo.
Londrina-PR (R$ 342 em agosto)
Já no norte do Paraná, a cidade de Londrina é uma opção turística por ser o ponto de partida para a extensa rota do café ??? e não à toa, é um dos locais ideais para quem gosta de degustar a bebida quente. Em todos os lugares, existem cafeterias temáticas que oferecem diferentes texturas, gostos e temperaturas de café. Ao redor de Londrina, algumas fazendas também se dedicam a oferecer a mesma rota.
Para quem quiser se aventurar ainda mais no frio e nas estradas paranaenses, há a opção de Faxinal, uma pequena cidade há uma hora de carro de Londrina. Lá, a atração principal é a natureza, que oferece cachoeiras, quedas d’água e trilhas em meio a chalés e pousadas. O clima interiorano também favorece uma viagem feita a dois.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE