Projeto do banco de horas adiado

O projeto que institui o banco de horas em Americana foi adiado durante sessão da Câmara Municipal nesta quinta-feira. O pedido de adiamento foi um acordo em prefeitura e sindicato para ajustes no texto da proposta. O adiamento foi solicitado pelo vereador Luiz da Rodaben (PP) pelo período de 15 dias. 
O prefeito Omar Najar (PMDB) quer instituir o modelo e afirma que o pagamento de horas extras está inviável na atual situação financeira do município. 

PROTESTO o protesto dos servidores municipais contra o fechamento de unidades de saúde e contra as demissões de probatórios anunciadas pelo prefeito Omar tomou conta da primeira sessão do ano. Os novatos ficaram visivelmente desconfortáveis com a ‘bucha’ da administração. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE