Projeto de compostagem recebe novos investimentos

A Prefeitura de Nova Odessa, junto da Coden (Companhia de Desenvolvimento) vai ampliar a fabricação de adubo produzido através da junção do esgoto tratado e restos de podas de árvores. Para isso, está em construção um barracão de compostagem. O material será utilizado para adubar praças e jardins. Além de poder, futuramente, ser comercializada para fins agrícolas, a iniciativa também ajudará na redução dos gastos com destinação final do lodo gerado na ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) Quilombo.

Na última semana, o prefeito Benjamim Bill Vieira de Souza, que é presidente do Consórcio PCJ (Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí) e do Consimares (Consórcio Intermunicipal de Manejo de Resíduos Sólidos), esteve na ETE Quilombo acompanhando as obras do barracão onde será realizada a compostagem do lodo. A diretora de Meio Ambiente, Parques e Jardins, Fernanda Dagrela, e o diretor-presidente da Coden, Ricardo Ongaro, participaram da vistoria.
“?? mais um investimento que tem o Meio Ambiente como prioridade em Nova Odessa e realiza os chamados ‘Três Rs’ da sustentabilidade: reduzir, reutilizar e reciclar”, afirmou o prefeito Bill.
Ele destacou que nos últimos anos a Coden tem realizado estudos e projetos para viabilizar alternativas da disposição final do lodo proveniente da ETE Quilombo, que desde 2015 trata 100% do esgoto doméstico coletado no Município. O lodo gerado atualmente é disposto em aterro de Paulínia, com os gastos que ultrapassam R$ 50 mil mensais. “Com a implantação do projeto teremos, certamente, uma considerável economia nos cofres municipais”, destacou o chefe do Executivo.
Segundo o diretor-presidente da Coden, o projeto permitirá reduzir o custo para destinar o material orgânico do esgoto no aterro sanitário e ainda reaproveitá-lo com finalidade ambiental na cidade. “Experimentos feitos por nossos técnicos, junto de profissional especializado, têm comprovado a eficácia da adubação feita com uso do lodo”, disse.
INVESTIMENTO ??? O recurso empregado para a construção do barracão e a instalação da composteira que fabricará o composto orgânico é de R$ 1,866 milhão, coordenado pela Agência das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, proveniente da cobrança pelo uso da água. A Coden investiu ainda R$ 115,8 mil para a aquisição de uma minicarregadeira sobre rodas, que irá operar dentro do barracão.
O barracão terá 1.250 m² de área total e abrigará a composteira. Atualmente, a ETE Quilombo produz mais de 5 toneladas de lodo por dia, sendo que o material possui 80% de resíduo líquido e 20% sólido.
A ideia é realizar a compostagem do lodo, misturando-o com restos de podas de árvores e calcário, para aplicar em praças e jardins, assim como em replantios e na recuperação de áreas públicas. “Assim reaproveitamos os restos das podas feitas no município e que hoje são triturados para utilização com esse mesmo fim”, explicou Fernanda.
A aplicação do lodo desidratado em culturas agrícolas é outro fator a ser explorado. Os benefícios incluem melhoria estrutural do solo, ajuste de pH, adição de micronutrientes, aumento da capacidade de retenção de água e progresso na aeração do solo. “?? um produto que poderemos comercializar para a agricultura no futuro próximo, obtendo receita”, acrescentou Ongaro.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE