Programa ‘Nova Odessa Solidária’ encerra cadastros na 6ª

Termina nesta sexta-feira, dia 16, o segundo prazo de validação dos cadastros para o Programa NOS (Nova Odessa Solidária) da Prefeitura, de transferência de renda para famílias em risco nutricional. Até o momento, das 1.640 das famílias pré-aprovadas, apenas 1.043 fizeram a validação do cadastro para receber auxílio emergencial municipal, no valor de R$ 600, divididos em três parcelas de R$ 200 cada.

Para “encontrar” as restantes, ao longo desta semana, a Diretoria de Promoção Social vem realizando uma verdadeira “caçada” às 597 famílias beneficiadas pelo Programa NOS que ainda não compareceram para validar o cadastro e, assim, permitir que elas também possam receber o benefício, previsto para começar a ser pago já nas próximas semanas.

O atendimento das famílias é feito das 8h às 13h na sede da Promoção Social, que fica localizada na Rua Anchieta, nº 130, no Centro. O telefone para dúvidas é o (19) 3476-1358. O atendimento presencial segue um rígido protocolo sanitário e de distanciamento social, para evitar aglomerações e minimizar o risco de contágio da Covid-19. Os titulares devem levar documentos pessoais (CPF e RG ou CNH) e comprovante de endereço recente em Nova Odessa.

De acordo com o diretor municipal de Promoção Social, Wagner Longhi, a busca ativa está sendo realizada por meio de ligações telefônicas. Colaboradores da diretoria estão realizando ligações para as famílias que ainda não compareceram ao chamado e estão com risco de perder a ajuda financeira municipal.

A Prefeitura tem divulgado constantemente o prazo para validação cadastral, através de seus canais próprios e também da imprensa regional e por meio de carro de som, que vem circulando os bairros da cidade em busca dos pré-cadastrados que têm direito ao auxílio emergencial municipal.

Busca

“Faltam validar o cadastro 597 famílias e, para que todas possam confirmar a participação no programa, estamos realizando um trabalho de busca dessas pessoas por meio dos nossos cadastros. Ao conversar com algumas das famílias, elas demonstraram temor em receber o Nova Odessa Solidária e ‘perder’ algum programa federal. Isso não vai acontecer”, disse Longhi.

“O NOS, idealizado pelo prefeito Leitinho (Cláudio José Schooder), é um complemento de renda, especialmente nesse pior momento da pandemia. Portanto, nenhum benefício já conquistado pelas famílias deixarão de existir. O NOS veio para somar forças”, declarou o diretor.

Na criação do Nova Odessa Solidária, uma exigência da lei municipal proposta pelo prefeito Leitinho e aprovada pela Câmara prevê que o auxílio emergencial municipal seja voltado principalmente a mulheres arrimo de família. “Não queremos deixar ninguém de fora”, afirmou o prefeito recentemente.

Foram incluídos automaticamente no NOS os titulares das 1.640 famílias carentes da cidade, sendo 1.166 que receberam o Bolsa Família em fevereiro deste ano e as 474 famílias que receberam cestas básicas no Clube da Melhor Idade em janeiro e fevereiro deste ano (mas que não recebem o Bolsa Família).

A Promoção Social fará o cruzamento de informações e dados familiares, a fim de evitar o recebimento de mais de auxílio municipal pela mesma família. O objetivo é garantir a segurança alimentar das crianças das famílias mais vulneráveis aos problemas econômicos e sociais causados pela fase mais aguda da pandemia de Covid-19 até agora.

O investimento da gestão municipal no programa será de cerca de R$ 1 milhão, oriundo do trabalho de renegociação e repactuação de contratos com fornecedores de serviços à Prefeitura deflagrado em janeiro deste ano.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE