Edit

Prefeitura de Nova Odessa comemora economia de gasolina na frota

Apenas nos três primeiros meses de uso, o novo e moderno sistema de gerenciamento de abastecimento via “tags RFId” (etiquetas individuais de rádio frequência) adotado pela Prefeitura de Nova Odessa já trouxe uma economia de 8,4% no consumo de combustíveis pela frota municipal, comprova balanço divulgado pela Diretoria de Transportes.

A adoção do novo sistema é mais uma etapa do processo de modernização administrativa deflagrado pela atual gestão em 2021. O controle por “tags RFId” entrou em uso no último dia 03/08. E segundo o responsável pela pasta, André Gazzetta, após os primeiros 90 dias com o novo sistema de abastecimento, os ganhos em agilidade, controle e economia são nítidos.

“No 1º mês, tivemos uma economia de 2,8% (em litros) em relação ao mês anterior, ainda com o sistema antigo. No 2º mês, tivemos uma economia de 11,1% (em litros) em relação ao 1º mês com o novo sistema, e no 3º mês, um aumento de 5,6% (em litros) em relação ao 2º mês. Mas, no balanço geral dos três meses, tivemos uma economia de 9% em relação à média de consumo com o sistema antigo”, explicou.

Trata-se de um processo mais simples, sem papel, sem requisição e muito mais seguro e controlável, que traz maior transparência ao processo de abastecimento da frota, já que os gestores têm todas as informações ao celular, o tempo todo.

O novo sistema funciona assim: “tags” (etiquetas) com chips foram coladas em todos os veículos da Frota Municipal. A etiqueta é “lida” por uma máquina de cartão pelos frentistas dos postos credenciados. Ela já identifica o veículo e se ele está autorizado a proceder com o abastecimento. O condutor deve então informar sua matrícula e senha pessoal (que deve ser criada no primeiro abastecimento), juntamente com a quilometragem atual do veículo. Pronto, abastecimento é feito e todas as informações são registradas no sistema.

“É um sistema moderno, que agiliza todo o processo, dá mais segurança, mais racionalidade e economia no consumo de combustíveis. O controle agora é total: conseguimos emitir relatórios em segundos, verificar o consumo da frota como um todo ou de um determinado setor, de um determinado motorista”, explicou o gestor no dia do anúncio.

O gerenciamento do sistema também é feito online e em tempo real, tanto pela internet quanto pelo celular dos gestores. “Temos todas as informações dos veículos e dos condutores autorizados a abastecer. O controle dos abastecimentos, quem abasteceu, que carro, o consumo, a periodicidade – ou seja, todas as informações ficam ao alcance dos responsáveis, em segundos”, acrescentou Gazzetta.

EM VIAGENS

Além disso, graças ao novo contrato, agora os motoristas oficiais e demais servidores municipais autorizados podem abastecer os veículos oficiais em praticamente todas as cidades do Estado de São Paulo e em grande parte das cidades dos estados vizinhos, tornando desnecessário o pedido de “empenho para a viagem” pelos motoristas.

Neste caso, o condutor deve buscar o posto credenciado mais próximo da sua localização pelo aplicativo para celulares Prime Benefícios. No posto, antes de abastecer, o motorista da Prefeitura deve agora pedir para o frentista passar a maquininha na etiqueta e digitar sua matrícula para confirmar se o posto, o veículo e o motorista estão liberados para abastecer. Somente após esses procedimentos deve-se abastecer o veículo com a quantidade necessária para continuar a viagem e retornar a Nova Odessa.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE