Prefeitura alerta para áreas de risco de carrapato

As Secretarias de Saúde e de Meio Ambiente da Prefeitura de Americana alertam os munícipes para que evitem os locais de mata, próximo a rios, córregos, entre outros, áreas consideradas de risco com incidência de carrapato estrela, transmissor da doença febre maculosa. O objetivo é proteger a população e controlar a doença.

A prefeitura, por meio do Programa de Vigilância e Controle de Carrapatos e Escorpiões (PVCE), delimitou as possíveis áreas de risco em Americana. São elas:

– Área da Carioba: Pesqueiros do Rio Piracicaba, próximos ao parque têxtil da Rua Carioba;
– Área da Casa de Cultura Herman Müller: Mata ciliar adjacente ao Ribeirão Quilombo;
– Área do Rio Jaguari: Região pós-represa do Salto Grande (chácaras nas proximidades da Colônia Agrícola do Sobrado Velho);
– Área do Museu Histórico: Pesqueiros na confluência dos rios Atibaia e Jaguari;
– Área do Assentamento Milton Santos: Matas ciliares do Rio Jaguari e Córrego Jacutinga;
– Área da ponte do Rio Piracicaba, sobre a Rodovia Anhanguera: Pesqueiros locais;
– Área do Rio Piracicaba: Pesqueiros nas proximidades do Centro de Detenção Provisória de Americana (CDP);
– Área da represa do Jardim Imperador: Residencial Portal dos Nobres;
– Área da Praia dos Namorados: Orla da Represa do Salto Grande;
– Área do Bairro Mirandola: Pastos e matas periféricas
– Área da Praia do Zanaga: Braço da Represa do Salto Grande entre os bairros Antônio Zanaga e Vale das Nogueiras;
– Área da Usina da CPFL: Represa do Salto Grande;
– Área do Ribeirão Quilombo: Toda a extensão;
– Área verde do Parque Nova Carioba: Mata ciliar do córrego Bertini.

 

Caso haja necessidade extrema de frequentar um desses locais, as pessoas devem proceder da seguinte forma:

– Utilizar roupas claras para facilitar a visualização dos carrapatos;

– Colocar a barra das calças dentro das meias e calçar botas de cano alto;

– Examinar o corpo cuidadosamente, a cada três horas, porque carrapatos transmitem a bactéria causadora da febre maculosa depois de algumas horas após a picada na pele;

– Ter cuidado ao retirar o carrapato que estiver grudado à pele, fazendo-o mediante uma leve torção.

Se frequentou um desses locais e teve contato com o carrapato e, em um período de dois a 14 dias, apresentar febre alta, dores no corpo, dores de cabeça, calafrios e manchas avermelhadas na pele, deve procurar imediatamente o serviço de saúde.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE