Pref. promove reflexão sobre a violência contra a mulher

Em alusão ao Dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher, celebrado ontem, dia 25 de novembro, as famílias referenciadas no CRAS (Centro de Referência em Assistência Social) São Domingos participaram de uma palestra nesta segunda-feira sobre o tema e, depois, saíram em caminhada pelo bairro, até a praça Nipo-Brasileira, onde distribuíram panfletos de conscientização para a população. O secretário de Inclusão Social, Edson Cosme, acompanhou as atividades.

???Nosso objetivo é prevenir a violência contra a mulher, conscientizando e incentivando não só as mulheres, mas toda a comunidade, para atitudes de combate a qualquer tipo agressão, seja física, psicológica ou moral???, explicou o secretário.

Desde o início de novembro, o tema vem sendo amplamente discutido e trabalhado com as famílias atendidas nos serviços sociais da Prefeitura, entre os CRASs e SCFVs (Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos), e também nos grupos da Melhor Idade. Estão sendo realizadas rodas de conversa, teatro, palestras, caminhadas, exibições de documentários, serviços de beleza em parceria com o Instituto Embelezze, entre outras atividades.

???Essas ações fazem parte do nosso trabalho de valorização e empoderamento da mulher sumareense. Além de atividades de conscientização junto à comunidade, também estamos trabalhando na criação de novos instrumentos de apoio às mulheres. Recentemente, implantamos a ???Sala do Bem??? na UPA Macarenko, voltada para acolhimento de pessoas vítimas de violência, inauguramos a  Base de Excelência da Mulher, uma área privativa de atendimento médico feminino, e sancionamos a lei que cria a ???Patrulha Maria da Penha???, um trabalho integrado entre diversos setores da Prefeitura para proteção, monitoramento e acompanhamento das mulheres vítimas de violências. Essa é uma luta de todos nós???, finalizou prefeito Luiz Dalben.
      
25 DE NOVEMBRO

No dia 25 de novembro de 1960, as irmãs Pátria, Minerva e Maria Teresa, conhecidas como ???Las Mariposas???, foram brutalmente assassinadas pelo ditador Rafael Leônidas Trujillo, da República Dominicana. As três combatiam fortemente aquela ditadura e pagaram com a própria vida. Seus corpos foram encontrados no fundo de um precipício, estrangulados, com os ossos quebrados. As mortes repercutiram, causando grande comoção no país. Pouco tempo depois, o ditador foi assassinado. Em 1999, a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas instituiu 25 de novembro como o Dia Internacional da Não-Violência Contra a Mulher, em homenagem às ???Mariposas???.
 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE