Pref. intensifica Avaliação de Densidade Larvária

A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste iniciou nesta semana a Avaliação de Densidade Larvária (ADL) no Município ??? preconizada pelo Ministério da Saúde. Serão visitados, em média, 850 imóveis em cada uma das seis áreas da cidade, totalizando 5.100 imóveis com a coleta domiciliar de amostras para atualização do Índice de Breteau (IB) ??? indicador que mede a dispersão do mosquito Aedes aegypti transmissor da chikungunya, dengue, febre amarela urbana e zika vírus.
 O levantamento consiste em realizar a pesquisa de larvas (identificação de focos) e de recipientes em imóveis sorteados em toda a área urbana do município e acontece em ciclos nos meses de janeiro, abril, julho e outubro. O trabalho começa na região do Mollon e segue para regiões no Jardim Pérola, Cidade Nova, Jardim Esmeralda, Planalto do Sol. Em seguida, os agentes visitarão os imóveis dos bairros Vila Rica, Jardim das Orquídeas, Vila Grego, Residencial Furlan e depois Área Central e Zona Sul, atingindo toda área urbana. “Atendendo o pedido do prefeito Denis Andia, realizamos trabalhos ininterruptos, intersetoriais e acontecem todos os dias na identificação e eliminação dos focos do mosquito”, frisou a secretária de Saúde, Lucimeire Coelho Rocha. “Esse Índice de Breteau e a redução em 95% do número de casos de dengue em 2017, comparado com 2016, são frutos de ações incessantes da Prefeitura em prevenção. Por meio destas ações intersetoriais, esperamos em 2018 reduzir ainda mais o número de casos das doenças em Santa Bárbara”, complementou Lucimeire. De outubro de 2017 a janeiro deste ano, o Índice de Breteau (IB) em Santa Bárbara foi 0,5. Para o município estar em situação considerada satisfatória, o índice deve estar abaixo de 1. O cálculo é feito a partir da razão entre números de recipientes positivos (onde foram encontradas larvas de Aedes aegypti) e o número de imóveis visitados. A realização da avaliação em período não epidêmico é importante para orientar as ações de controle para os meses com maior possibilidade de epidemia, situação mais provável com a chegada do verão e período de chuvas. Prevenção Vale ressaltar que os agentes precisam entrar nas casas e estão devidamente identificados. Em caso de dúvidas, o morador poderá entrar em contato pelo telefone 3463.8099. Além disso, é importante manter os cuidados necessários para impedir a proliferação de mosquitos como guardar recipientes que acumulam água em local coberto, vedar baldes, tonéis e caixas usadas para armazenamento de água, eliminar pratinhos de vaso de planta, guardar pneus em local coberto e utilizarem telas nos ralos ou ralos do tipo abre-fecha (escamoteáveis). A Prefeitura segue diariamente ações de controle do vetor realizadas pelos agentes de controle de endemias, como as visitas domiciliares para inspeção e orientação à população quanto às medidas preventivas, bloqueio, controle e retirada de criadouros, nebulização e bloqueio de transmissão, visita a pontos estratégicos e imóveis especiais, busca ativa de suspeitos e atividades de informação, educação e comunicação à população. Caso apresentem algum sintoma, o munícipe deve buscar a Unidade de Saúde mais próxima para atendimento.  

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE