Pref diz que oposição viu avanço na Saúde

???Mais atendimentos e menos gastos. Vocês estão fazendo a fórmula certa para a crise???, destacou a vereadora Carol Moura (Podemos), ao elogiar os trabalhos durante a Audiência Pública da Secretaria Municipal Saúde, na manhã desta quinta, dia 28, na Câmara de Nova Odessa. A Saúde teve um aumento de 30% no atendimento, com a despesa um pouco menor do que a do quadrimestre passado. 

Os vereadores tiveram a oportunidade de conhecer os números referente ao segundo quadrimestre de 2017, apresentados pela secretaria e puderam questionar vários aspectos envolvendo a pasta e esclarecer dúvidas relacionadas aos dados.
???Neste 2º quadrimestre podemos observar o quanto aumentou o número de atendimentos à população. Tivemos um aumento de 30% no atendimento em números de consultas e de exames. O que nos chama a atenção também é o aumento de vagas que conquistamos junto aos órgãos de Saúde da RMC, o que beneficia a nossa população, tirando o paciente da fila de espera para serem atendidos em outros locais???, explicou Cocato.
Foram 35.241 atendimentos em quatro meses, sendo 33.191 atendimentos de Clínico Cirurgião, Ginecologia, Pediatria e Socorrista, além 2.050 atendimentos do Serviço Social. Somam-se também os 63.551 procedimentos realizados pela Enfermagem. 
Entre as especialidades mais procuradas estão a Ortopedia, com 2.748 atendimentos, seguido da Oftalmologia, com 1.358 atendimentos e da Cardiologia, com 1.341 atendimentos. A queda no número de óbitos de 84 casos no 1º quadrimestre de 2017, para 81 neste 2º quadrimestre também chamou a atenção dos vereadores que acompanham os trabalhos.
O secretário abordou vários tópicos relacionados aos atendimentos realizados por setor, por especialidade e também o Pronto Socorro, que concentra os maiores números bem como o número de consultas. As pequenas cirurgias, internações, partos, serviços de odontologia e realização de exames também tiveram seus números relatados. Assim como os serviços de ambulância, farmácia e vigilância. Falou ainda sobre os atendimentos e realização de exames fora do município.
A despesa total com a Saúde nos últimos quatro meses deste ano foi de R$ 16.041.809,07, enquanto o repasse fundo a fundo, de convênios Estadual e Federal, foi de 1.511.936,36. ????? importante destacar sempre para que as pessoas procurarem a Ouvidoria para que possamos resolver o problema delas e mais do que isso, para que possamos apurar os acontecimentos e poder tomar providências???, lembrou Cocato ao ressaltar o aumento no número de atendimentos na Ouvidoria, sendo que caiu o número de reclamações e aumentou o número de elogios aos serviços prestados.
Além do secretário, fez parte da mesa a equipe gestora da Saúde formada pelo diretor técnico do HMNO, Dr. Eduardo Borges; a coordenadora de Atenção de Saúde Básica, Ana Rúbia de Matos; a coordenadora da central de Regulação, Roselene Batista; a coordenadora da Saúde Bucal, Glaucia Blumer Paulon; o coordenador da Vigilância Sanitária, Jorge Fagundes; A coordenadora da Vigilância em Saúde, Adriana Welsh; o coordenador da Zoonoses e Ambiental, Leôncio Neves Ferreira; o coordenador de transporte, Marcos Santos; e o membro do Conselho Municipal de Saúde, Antonio dos Santos Neto. O chefe de Gabinete, André Faganello também acompanhou a audiência.
Os trabalhos foram coordenados pelo vereador Sebastião Gomes dos Santos, o Tiãozinho do Klavin (PMDB), que é presidente da Comissão Permanente de Saúde e Promoção Social da Câmara. Também estiveram presentes a presidente Carla Lucena (PSDB); Levi Tosta (PSB); Avelino Xavier Alves, o Poneis (PSDB); Carol Moura (Podemos); e Claudio José Schooder, o Leitinho (PSDB).

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE