Política: Juventude transviada1

O ano de 2013 vai chegando ao fim e fica de balanço a novidade que a juventude pode fazer a diferença mais de 20 anos depois do ‘Fora Collor’.

O clima de protestos naturalmente trouxe para o baile grandes grupos de jovens e adolescentes que decidiram protestar contra tudo e contra todos.
Os políticos que podiam lucrar com a coisa ficaram com medo e- diferentemente de 1992- nenhuma liderança nacional apareceu. A UNE ficou escondida por ser hoje pró governo.
O PSol tinha boa chance de lucrar e o PT em cidades onde é oposição. Mas não foi algo amplo e forte como 20 anos atrás.
LI????ES- Algumas lições podem ser tiradas da nova juventude transviada brasileira. Desde que chegou ao poder, o PT perdeu a conexão com a juventude e nenhum partido foi capaz de substituir ou dar voz aos anseios da juventude.
O jovens engajados são movidos, em sua maioria, por interesses individuais ou abstratos. Falta clareza à demanda, o que os partidos poderiam ou deveriam fazer, mas têm medo/desconhecimento.
Os partidos brasileiros estão quase totalmente deconectados das demandas da juventude. Já que tudo é comércio hoje, parece aos políticos bastar o acesso à universidade e ao shopping center.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE