Polícia quer fechar o cerco ódio na rede

Da BBCBrasil A polícia de São Paulo está investigando ao menos dois grupos de jovens que se organizam para pregar racismo e intolerância no Facebook e competem entre si por audiência. Eles são suspeitos de coordenar cyber attacks contra perfis de figuras públicas, como ativistas, jornalistas e políticos e também contra fã-clubes de artistas.
Um desses grupos seria responsável por coordenar a publicação de uma série de comentários racistas na página do Jornal Nacional, da TV Globo, no mês passado, contra a jornalista Maria Júlia Coutinho.
Só em 2014, mais de 86 mil denúncias de racismo e 4,2 mil de homofobia na internet foram registrados pela SaferNet Brasil, uma organização não governamental que recebe denúncias de crimes desse tipo, recolhe provas e as repassa para órgãos policiais.
A grande quantidade de casos torna praticamente impossível que as autoridades investiguem cada comentário individual.
A Decradi (Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância), da Divisão de Proteção à Pessoa da Polícia Civil de São Paulo, iniciou recentemente uma investigação para tentar desbaratar dois grandes grupos que atuam de forma coordenada.A maioria dos seus organizadores estaria em São Paulo e no Rio de Janeiro.
“Eles costumam se reunir no Facebook, através de grupos fechados. Divulgam um alvo e promovem ataques”, disse a delegada Daniela Branco, da Decradi.Segundo ela, as ações consistem em publicar grande quantidade de mensagens preconceituosas ou racistas ou “inundar” a página da vítima com imagens de caráter pornográfico ??? para que ela seja retirada do ar.A técnica é conhecida como “flood” (inundação, em inglês) e não requer grande conhecimento de informática.
A investigação ainda está em fase inicial. Até agora, além da agressão a Maria Júlia Coutinho, a polícia registrou também um ataque contra uma jornalista de Brasília e investiga possíveis ações contra perfis de políticos e fã-clubes de músicos.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE