Petrobras reduz em 1% litro do diesel

(Reuters) – A Petrobras anunciou nesta quarta-feira que reduzirá em 1,15 por cento o valor do diesel nas refinarias, para 2,3083 reais por litro, e diminuirá o preço da gasolina em 0,62 por cento, para 2,0306 reais/litro.
O reajuste dos preços, que valerá a partir de quinta-feira, ocorre após queda de mais de 1 por cento do dólar na véspera, o que é um fator baixista na decisão da estatal de diminuir as cotações.
A redução nos preços dos combustíveis da estatal, a segunda queda nesta semana, ocorre em meio a protestos de caminhoneiros contra os custos do diesel.
Ao justificar a queda anunciada na véspera, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, afirmou a jornalistas que a redução era ???simples??? de entender, citando que o dólar teve uma redução importante.
Na terça-feira, os preços do petróleo Brent, outra variável acompanhada pela estatal na definição das cotações, subiram 0,44 por cento, enquanto os contratos futuros do petróleo nos EUA tiveram leve baixa.
Os preços do petróleo estão perto dos maiores níveis desde 2014, em meio a tensões relacionadas a sanções dos Estados Unidos ao Irã.
Mas nesta quarta-feira caíam por especulações sobre um aumento da oferta da Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep) em junho, devido a preocupações com o fornecimento iraniano e venezuelano.
Os preços dos combustíveis nas refinarias da Petrobras registram alta de quase 50 por cento desde que a estatal iniciou sua política de reajustes praticamente diários, em meados do ano passado, com objetivo de recuperar mercado perdido para importadores.
Boa parte do percentual de alta nas refinarias foi repassado para os postos de combustíveis.
A Petrobras afirma que o repasse dos reajustes à bomba depende de distribuidores e revendedores, que afirmam também que boa parte dos custos com combustíveis se deve a tributos.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE