Petista quer fim do ‘migué’ contábil da prefeitura

O vereador Celso Zoppi (PT) cobra informações sobre a responsabilidade técnica por balancetes e outras escriturações contábeis da prefeitura de Americana, Departamento de Água e Esgoto (DAE), Fusame e Guarda Municipal (Gama). No documento, o parlamentar relata ter tido conhecimento de que balancetes contábeis do DAE estariam sendo assinados por pessoa não habilitada. ???Isso estaria acontecendo a partir de uma modificação do cargo de ???chefe de divisão de finanças???, que antes exigia escolaridade de ???técnico ou superior em contabilidade???, e que teria passado a exigir apenas curso ???superior completo???, independentemente da formação na área contábil???, explica. De acordo com Zoppi, o decreto-lei federal nº 9.295/1946 estabelece como atribuição dos profissionais de contabilidade, dentre outras, a escrituração dos livros de contabilidade obrigatórios, bem como de todos os necessários no conjunto da organização contábil e levantamento dos respectivos balanços e demonstrações. Ainda segundo o vereador, o decreto municipal nº 8.753/2010 atribui ao chefe da divisão de Finanças a função de assinar com o chefe da seção de contabilidade os boletins, balancetes e outros documentos de apuração contábil. No requerimento, Zoppi pergunta quem são os profissionais que preparam e assinam balancetes e demais escriturações contábeis na prefeitura, no DAE, na GAMA e na Fusame e quais as qualificações profissionais de cada um. Questiona, também, se procede a informação de que pessoas não habilitadas estariam assinando os balancetes, qual a razão da mudança, se há sustentação jurídica para esta prática e se existe risco de invalidação dos documentos por ausência de assinatura de profissional habilitado.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE