Pesquisa com malária premia Nobel de Medicina

O irlandês William C. Campbell, o japonês Satoshi Omura e a chinesa Youyou Tu ganharam o Prêmio Nobel de Medicina 2015 por seus estudos sobre infecções causadas por parasitas e por seus novos tratamentos contra a malária, anunciou nesta segunda-feira o Instituto Karolinska de Estocolmo.

Os jurados concederam o prêmio ao irlandês William Campbell e ao japonês Satoshi Omura pela descoberta de uma nova droga, a avermectin, que contribuiu para o combate contra a oncocercose e a elefantíase, além de mostrar ser efetiva contra outras doenças parasitárias.
A terceira premiada foi a chinesa Youyou Tu, que descobriu a droga artemisin, a qual reduziu significativamente as taxas de mortalidade entre pacientes com malária.
“As duas descobertas forneceram à humanidade poderosos novos meios de combater essas doenças debilitantes, que afetam milhões de pessoas anualmente”, disse o comitê do Nobel. “As consequências em termos de melhoras à saúde humana e à redução do sofrimento são imensuráveis.”
Campbell é pesquisador emérito na Universidade Drew, em Nova Jersey, nos EUA. Omura é professor emérito na Universidade de Kitasato, no Japão. Tu, por sua vez, é professora-chefe da Academia de Medicina Tradicional Chinesa, na China.
Metade do prêmio de 8 milhões de coroas suecas (cerca de 960 mil dólares) será dividida entre Campbell e Omura, e a outra metade vai para Tu. O prêmio será entregue no dia 10 de dezembro.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE