Edit

Pesquisa avalia o sono dos brasileiros na pandemia

Através de um questionário, disponível no site da ABS, o indivíduo poderá responder questões relacionadas ao sono, de forma comparativa antes e durante a pandemia, como: “Antes da pandemia, você dormia quantas horas por noite?”; “Atualmente, quantos horas você costuma dormir por noite?”; “Antes da pandemia, você estava satisfeito(a) com a duração do seu sono?”,  “Atualmente, você está satisfeito(a) com a duração do seu sono? “

Antes da pandemia, os índices das pessoas com insônia atingiam a marca de 15% no Brasil. Nesses últimos 7 meses, foram publicados cerca de 900 novos estudos associados ao tema “Sono e Covid-19”.

“Desses estudos já surgiu uma metanálise*, ou seja, uma compilação das publicações referentes aos transtornos de sono, apresentando uma estatística média de que 34% da população está com insônia. Pretendemos saber o quanto essa situação se agravou aqui no Brasil, pois os dados são alarmantes e as queixas no consultório são crescentes. Decidimos lançar a pesquisa virtualmente para alcançarmos o maior número de pessoas”, afirma a médica neurologista Dra. Andrea Bacelar, presidente da Associação Brasileira do Sono.

O formulário da pesquisa está disponível no site da ABS

Serviço

Site: www.absono.com.br

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE