Pernilongo avança na capoeira com homenagens

Sidney Tempesta ‘Pernilongo’ diz que com a ‘Capoeira foi amor á primeira vista, e esse amor foi reforçado no final de 1985, quando foi batizado e recebeu a sua primeira graduação’. Agora ele é reconhecido como um dos melhores do mundo. E ganhou livro e faz viagem pelo mundo recebendo homenagens e divulgando a cultura. A foto acima é da Rússia. 
Relato do site Abada Interior. 
Em 1988, Pernilongo conheceu o Mestrando Cobra que treinava e morava no Rio de Janeiro com Mestre Camisa. Naquele momento Mestre Carlão não estava mais em Americana e Pernilongo foi para o Rio de Janeiro conhecer o trabalho de Mestre Camisa e identificou-se com a estrutura de treinamento e organização de trabalho da Abadá-Capoeira. Pensou em se mudar para o Rio de Janeiro, mas era muito novo ainda, tinha apenas 16 anos.
Continuou os seus treinos e em seguida foi para um encontro em Barretos, onde conheceu o instrutor Yves, que era aluno de Mestre Camisa e morava e ministrava aulas em Campinas. Conversando, ele pediu para vir dar aulas em Americana e também o acompanhou nas viagens ao Rio de Janeiro, quando se integrou mais no trabalho da Abadá-Capoeira.
Porém, em 1993 Yves ficou muito doente e foi muito difícil para Pernilongo vê-lo naquela situação, pois Yves era uma capoeirista que gostava muito de treinar e trabalhar. Faleceu no mesmo ano. Pernilongo continuou a viajar para o Rio de Janeiro e também para outros estados, treinando com Mestre Camisa e desenvolvendo o seu trabalho em Americana. Nesta altura Pernilongo já tinha a capoeira como sua profissão.
Em 1996 recebeu de Mestre Camisa a graduação de Instrutor e já era responsável por vários alunos que ministravam aulas em várias cidades no interior do estado. Realizava também eventos de qualidade que atraiam grandes públicos.
Em 1998 realizou a primeira edição dos Jogos Paulistas da Abadá-Capoeira, com a participação de mais de 30 cidades do Estado e com curso do Mestre Camisa.
Pernilongo esteve sempre presente nos cursos da Abadá, ministrados pelo Mestre e pelos Mestrandos. Viajou por todo o Brasil e por diversos países, como África do Sul, Coreia, França, Estados Unidos, Alemanha, México, entre outros.
No ano 2000 fundou o Centro Cultural Abadá-Capoeira, uma sede própria, especialmente para a prática de Capoeira. Faz ainda um trabalho com a Faculdade de Americana (FAM), de projetos sociais e eventos. Formou-se Mestrando da Abadá-Capoeira no ano de 2005!

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE