Pedidos no e-commerce saltam após pandemia do coronavírus

A pandemia do coronavírus mudou os hábitos dos brasileiros. Além da adoção do home office, diversos estados e municípios adotaram a quarentena, com lojas atuando apenas por delivery. Dessa forma, muitos recorreram aos canais digitais para suas compras, de acordo com dados da empresa de tecnologia, Wevo.

A empresa, especializada em integrar sistemas na América Latina, verificou um aumento brusco de 500% no volume de vendas de um de seus clientes no canal digital na terceira semana de março, comparado à semana anterior.

Além disso, analisou outras cinco grandes lojas virtuais que estão na base de clientes da companhia, dentre eles os setores farmacêuticos e alimentício. Cada um deles registrou crescimento de 13% na comparação com os meses de janeiro e fevereiro.

A expectativa é de um maior crescimento nas próximas semanas nestas áreas, sobretudo a farmacêutica. Entre os fatores que explicam isso estão a preocupação dos brasileiros durante a pandemia e a importância da prevenção em relação à saúde, com aumento na busca por medicamentos e itens de higiene.

???O radar da Wevo funciona proativamente. Nossa plataforma é inteligente e monitora o fluxo de dados trafegado pelos nossos clientes, qualquer mudança brusca é alertada, e então podemos tomar as ações devidas???, explica Diogo Lupinari, CEO e cofundador da Wevo.

Sobre a Wevo

Criada em 2012 e com sede em São Caetano do Sul (SP), a Wevo é a primeira empresa na América Latina no segmento de plataformas de integração como serviço (iPaaS) que oferece uma melhor experiência para times de TI e de negócio configurarem, desenvolverem e gerenciarem integrações de sistemas e dados. A companhia atua em 11 países. Para mais informações, acesse: www.wevo.com.br

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE