PCJ quer saber se ‘lixão regional’ vira

O Consórcio PCJ ao lado da Gaia Social promove nessa terça-feira, dia oito de novembro, o seminário “Gerenciamento de Resíduos Sólidos e sua implementação na prática”, que acontecerá no Salão Vermelho da Prefeitura de Campinas, a partir das 8h45.
O evento debaterá sobre a implantação da legislação do setor e seus desafios, a situação dos Planos de Resíduos Sólidos nas áreas públicas e no setor empresarial, além de apresentar cases de experiências de sucesso que estão sendo realizadas nas Bacias PCJ e no Estado de São Paulo.
O primeiro bloco do Seminário será iniciado com apresentações sobre leis e normas. A Companhia de Saneamento Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), irá expor sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos e as resoluções estaduais. A Agência Reguladora de Saneamento (ARES-PCJ) discorrerá sobre a regulação na área de resíduos sólidos. Já o Ciesp-Campinas abordará como as empresas estão orientando suas plantas frente aos desafios da Política Nacional de Resíduos Sólidos.
No segundo bloco ocorrerão as apresentações dos cases, que tratarão sobre: “Articulação intersetorial para a inclusão socioprodutiva das Cooperativas de Catadores de Material Reciclável e case Competências Empreendedoras”; “O modelo da organização em Rede para o fortalecimento das Cooperativas de Catadores de Materiais Recicláveis”; encerrando com a exposição sobre a “Importância da Educação Ambiental para a Coleta Seletiva: Case de Itapira (SP)”.
O tema Resíduos sólidos tem sido um grande desafio para as políticas públicas e empresariais nos últimos anos, principalmente com a promulgação da lei 12.305/2010, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos e com ela diversas ações e metas, entre elas a implantação de coleta seletiva, logística reversa, e a extinção de lixões nos municípios brasileiros. Atualmente, apenas aterros sanitários controlados são permitidos pela legislação. 
A destinação apropriada dos resíduos tem sido tratada como central para o sucesso da política, tendo em vista que o avanço na produção de resíduo no Brasil, que cresce cinco vezes em relação ao crescimento populacional de 2010 a 2014, mas 38% dos brasileiros (78 milhões de pessoas) continuam sem acesso a serviços de tratamento e destinação adequada de resíduos, segundo dados da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe).
Diante desse cenário, o Consórcio PCJ tem realizado capacitações e debates para municípios e empresas no sentido de ampliar o sucesso das metas estabelecidas pela Política Nacional de Resíduos, auxiliando a interlocução entre os setores público e privado. 
O Seminário que a entidade promove nessa terça-feira, é o segundo a ser realizado dentro de um ano e objetiva apresentar cases de sucesso e a troca de experiências entre diferentes setores na busca por soluções. “Os desafios são grandes, mas quando todos nos sentamos na mesa e debatemos abertamente sobre como solucionar as lacunas, todos saem ganhando. Além do mais, o setor de resíduos, mais que gestão ambiental podem ser um grande mercado econômico, com transformação de resíduo em produto”, atenta o coordenador de projetos do Consórcio PCJ e responsável pelo Programa de Resíduos Sólidos, José Cezar Saad.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE