PCJ quer ajudar cidades a buscar financiamento

Aconteceu na última sexta-feira, dia 29, a primeira reunião do Conselho Diretor do Consórcio PCJ Gestão 2017 ??? 2019, no NOHOTEL, em Nova Odessa (SP), com a presença de diversas autoridades. Entre os temas debatidos, a entidade anunciou que fará um levantamento sobre as demandas dos municípios associados para obras de saneamento e gestão da água para juntos tentar obter acesso às fontes de recursos.
Durante a crise hídrica, o Consórcio PCJ convocou uma reunião exclusiva sobre esse tema com todos os municípios associados, na cidade de Americana, em maio de 2015, quando apresentou ao ministro das cidades àquela época, Gilberto Kassab, 22 projetos de combate à crise hídrica, que somavam até então R$ 9,7 bilhões de reais em investimentos nas Bacias PCJ. Naquela ocasião, cada município associado pode se reunir individualmente com o ministro e fazer pleitos de seu interesse.
Segundo o Secretário Executivo da entidade, Francisco Lahóz, a intenção agora é reunir as demandas dos municípios novamente e formar um pacote de solicitações a serem buscadas juntos aos governos Federal e Estadual. “Mesmo pleitos que já tenham sido feitos, porém, não atendidos, pedimos que nos encaminhem para verificarmos o que houve”, esclareceu.
A reunião de diretoria do Consórcio PCJ foi prestigiada com muitas autoridades. Estiveram presentes o Presidente do Consórcio PCJ e prefeito de Nova Odessa, Benjamim Bill Vieira de Souza, o prefeito de Hortolândia, ??ngelo Perugini, o prefeito de Saltinho, Carlos Lisi, o prefeito de Piracicaba, Barjas Negri, o prefeito de Piracaia, José Silvino Cintra, e o prefeito de Pedreira, Hamilton Bernardes. Compuseram ainda a mesa de trabalho, o diretor da empresa Águas do Mirante, Fernando Humphreys, que também presidiu o Consórcio PCJ durante o Conselho de Transição no início de 2017, e o diretor de mananciais da DAE Jundiaí, Martim Ribeiro.
A última parte da reunião contou com as presenças do Presidente da Sanasa/Campinas e vice-presidente do Consórcio PCJ de Monitoramento das Águas, Sr. Arly de Lara Romeo, e o presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e deputado estadual, Cauê Macris.
O Presidente Bill ao lado dos prefeitos presentes solicitou o apoio do deputado para uma agenda junto ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para apresentar as demandas dos municípios das Bacias PCJ, principalmente na área de gestão da água. Macris confirmou que apoiará e auxiliará na realização desse encontro. O Consórcio PCJ formará uma comitiva e auxiliará o Presidente e os prefeitos participantes na elaboração dessa agenda propositiva ao governador.
“Temos de preservar nossas nascentes, nossos rios, para garantir a sustentabilidade hídrica futura e, assim, assegurar o crescimento e o desenvolvimento de nossa região. Temos de buscar apoio para investimentos na gestão da água”, comentou durante o encontro o Presidente Bill.
O presidente da Sanasa/Campinas aproveitou para informar sobre os investimentos na ordem de R$ 415 milhões em saneamento, assinados na quinta-feira, dia 28, pelo prefeito Jonas Donizette, provenientes do FGTS, por meio do Programa Saneamento para Todos, do Ministério das Cidades. As obras vão beneficiar cerca de 800 mil habitantes e farão com que Campinas fique ainda mais próxima de atingir a universalização do saneamento, com 100% de coleta, afastamento e tratamento de esgoto e outros 100% de distribuição de água tratada. Hoje, os índices são de 93,21% e 99,56%, respectivamente.
A Secretaria Executiva do Consórcio PCJ também atentou para o andamento do Convênio com o Departamento de Água e Energia Elétrica do Estado de São Paulo (DAEE), pelo qual a entidade promoverá cursos de capacitação sobre outorgas ao mesmo tempo que auxiliará os municípios com demandas no órgão. A assessora jurídica do Consórcio, Lilian Bozzi, destacou sobre a desobrigação de obtenção de outorgas para desassoreamento, um pleito levantado pelos municípios associados e que a entidade passou quase três anos negociando com o DAEE, mas que acabou tendo êxito e desde julho desse ano é possível realizar desassoreamento de forma menos burocrática.
Ao final da reunião, todos os presentes se dirigiram até a praça em frente ao local do evento para o plantio simbólico de uma muda de Pau-Brasil, árvore símbolo do nosso país, com o objetivo de marcar a data e os preparativos para a realização do 8º Fórum Mundial da Água, que acontecerá em Brasília (DF), de 18 a 23 de março de 2018. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE