PCJ elege diretoria para o mandato 2021-2023

O prefeito de Piracicaba, Luciano Almeida, foi eleito presidente dos Comitês PCJ nesta terça-feira, dia 30, durante a 25ª Reunião Ordinária dos colegiados, também conhecida como Plenária dos Comitês PCJ. A reunião foi on-line e transmitida pelo YouTube e pelo Facebook da Agência das Bacias PCJ. Além da eleição da diretoria, houve a posse dos membros eleitos da sociedade civil (usuários de recursos hídricos e organizações civis) e indicados pelos municípios e órgãos governamentais (União e Estados de São Paulo e Minas Gerais).  

Almeida foi eleito presidente do CBH-PCJ (Comitê Paulista) e do PCJ FEDERAL por aclamação para o biênio 2021-2023. “A junção das pessoas dentro de um objetivo comum, no caso a água, é fundamental para que possamos realizar um grande trabalho em relação aos recursos hídricos no Estado de São Paulo. Agradeço a confiança de todos. Vamos fazer um trabalho aberto e em conjunto. É importante a união neste momento”, ressaltou o prefeito de Piracicaba. 

Como vice-presidente do CBH-PCJ e 2º vice-presidente do PCJ FEDERAL, os membros dos Comitês PCJ escolheram Marco Antonio dos Santos, representante da Assemae (Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento).  

Como secretário-executivo do CBH-PCJ e do PCJ FEDERAL foi eleito André Luiz Sanchez Navarro, da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SIMA). Navarro era secretário-executivo adjunto e agora assume a vaga deixada por Luiz Roberto Moretti, falecido no dia 4 de fevereiro deste ano e homenageado durante a reunião. O cargo de secretária-executiva adjunta será exercido por Caroline Túbero Bacchin, funcionária do Departamento de Águas e Energia Elétrica e representante da SIMA.  

Para a 1ª Vice-presidência do PCJ FEDERAL foi eleito Sidney José da Rosa, que é o atual presidente do CBH-PJ1 (Comitê Mineiro). Como 3º Vice-presidente do PCJ FEDERAL foi escolhida Roseli dos Santos Souza, da Secretaria Nacional de Segurança Hídrica do Ministério do Desenvolvimento Regional.  

O novo mandato dos membros e diretoria tem início nesta terça-feira,31 de março de 2021, e vai até março de 2023. As eleições do Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba e Jaguari (CBH-PJ1), que abrange a parcela mineira das Bacias PCJ, foi realizada em 2020 em processo eleitoral específico. Nesta plenária, o comitê mineiro indicou seus membros para o comitê federal. 

Além das diretorias do CBH-PCJ e PCJ Federal e Secretaria Executiva dos Comitês, membros dos quatro segmentos que integram os colegiados – órgãos de governo, municípios, usuários de recursos hídricos e organizações civis – escolheram os representantes dos municípios paulistas no CRH-SP (Conselho Estadual de Recursos Hídricos), CMC-SP (Conselho Estadual de Mudanças Climáticas) e CONESAN-SP (Conselho Estadual de Saneamento).  

Também foram indicados representantes dos Comitês PCJ para os Fóruns Paulista e Nacional de Comitês de Bacias e para a Rede Brasil de Organismos de Bacias Hidrográficas (Rebob), além de eleitos representantes que compõem a Câmara Técnica de Planejamento (CT-PL). A CT-PL atua como instância preliminar dos Comitês PCJ para apreciar propostas relacionadas a financiamentos de interesse regional e priorização de projetos e obras, além de integrar e articular as ações das demais Câmaras Técnicas, bem como a de consolidar pareceres dessas Câmaras a serem submetidos aos Plenários dos Comitês PCJ. 

A organização da Plenária é realizada pela Coordenação de Apoio ao Sistema de Gestão de Recursos Hídricos da Agência das Bacias PCJ.

 

DELIBERAÇÕES 

Os membros dos colegiados também aprovaram deliberações sobre o Planejamento Anual de Atividades dos Comitês PCJ para o ano de 2021; o Regimento Geral das Câmaras Técnicas dos Comitês PCJ; e o Plano de Aplicação de Recursos da Cobrança pelo Uso da Água em Rios de Domínio do Estado de São Paulo, na área das bacias hidrográficas dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí – Cobrança PCJ Paulista – referente ao exercício 2021. 

Na reunião ainda foram referendadas deliberações AD REFERENDUM já aprovadas pela CT-PL no início de março. Na lista, estão as deliberações que permitiram a abertura de quatro editais, no valor total de cerca de R$ 13,5 milhões, para a seleção de áreas e empreendimentos nas áreas de “Saneamento e Controle de Perdas Hídricas”, “Saneamento Rural” e “Proteção de Mananciais”. As áreas e empreendimentos receberão investimentos de várias fontes de recursos, entre elas as Cobranças PCJ Paulista e Federal pelo uso dos recursos hídricos.  

 

DIRETORIA ELEITA PARA O CBH-PCJ E O PCJ FEDERAL:  

Presidente do CBH-PCJ e Presidente do PCJ FEDERAL: Luciano Santos Tavares de Almeida (Prefeito de Piracicaba) 

Vice-presidente do CBH-PCJ e 2º Vice-presidente do PCJ FEDERAL: Marco Antonio dos Santos (ASSEMAE)

Secretário-executivo do CBH-PCJ e do PCJ FEDERAL: André Luiz Sanchez Navarro (SIMA) 

Secretária-executiva adjunta do CBH-PCJ: Caroline Túbero Bacchin (SIMA)

1º Vice-presidente do PCJ FEDERAL e Presidente do CBH-PJ1: Sidney José da Rosa (Associação de Agricultura Orgânica e Biodinâmica Serras de Santana – BIOSS) 

3º Vice-presidente do PCJ FEDERAL: Roseli dos Santos Souza, da Secretaria Nacional de Segurança Hídrica do Ministério do Desenvolvimento Regional

 

DIRETORIA DO CBH-PJ1 (eleições realizadas em 2020): 

Presidente: Sidney José da Rosa (BIOSS)

Vice-presidente: Laene Fonseca Vilas Boas (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais – FIEMG) 

Secretário-executivo: Damião Aparecido do Couto (Prefeitura de Toledo) 

Secretário-executivo adjunto: Rodrigo Alves de Oliveira (Prefeitura de Camanducaia) 

 

SOBRE OS COMITÊS PCJ 

Os três colegiados que formam os Comitês PCJ – Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (CBH-PCJ), Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ FEDERAL) e o Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba-Jaguari (CBH-PJ1) — compartilham uma diretoria integrada e são as instâncias máximas para a tomada de decisões sobre a gestão de recursos hídricos nas Bacias PCJ. 

O comitê paulista (CBH-PCJ) completou 27 anos de instalação no dia 18 de novembro de 2020. Em março deste ano, o comitê federal completa 18 anos e o mineiro (CBH-PJ1), 13 anos. 

As Bacias PCJ abrangem 76 municípios (71 paulistas e cinco mineiros). Os Comitês PCJ são compostos por representantes dos Governos Federal, dos Estados de São Paulo e de Minas Gerais, dos municípios, usuários dos recursos hídricos e da sociedade civil. Sua gestão é descentralizada e participativa, e busca a convergência de decisões como forma de garantir o desenvolvimento e a continuidade da gestão dos recursos hídricos nas Bacias PCJ. 

A região das Bacias PCJ é habitada por cerca de 5,7 milhões de pessoas e responde por cerca de 5% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro e por 14% do PIB do Estado de São Paulo. A Agência das Bacias PCJ, entre outras funções, atua como braço executivo dos Comitês PCJ e foi criada há 11 anos, em novembro de 2009. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE