Paulista de Rugby agita março

Passado o carnaval, é hora da reta final no preparo para a temporada de diversos clubes pelo estado. Em um mês, será dado o pontapé inicial à Série C do Campeonato Paulista de Rugby, com participação de 11 clubes de 7 cidades do estado. Na edição deste ano, todas as equipes se enfrentam em turno único e os quatro melhores colocados passam para a fase final. 
A edição desse ano promete muito equilíbrio e tem como destaque a volta de uma das rivalidades mais antigas do Rugby brasileiro, envolvendo a Medicina e a Engenharia Mackenzie que paravam a cidade desde a década de 60 com a realização da Mac Med. ??nica equipe de origem universitária a levantar o título nacional, a Medicina não teve um bom 2016, sendo rebaixada na Série B, enquanto os Engenheiros faturaram o título na divisão de Desenvolvimento em seu retorno às competições nas categorias adultas. Ainda assim, os alviverdes tem a seu favor a longa experiência em um torneio de mais alto nível que pode pesar a seu favor. O Mackenzie por sua vez tem um conjunto muito entrosado, tendo vencido também as três últimas edições do campeonato universitário e com jogadores com passagem por clubes como São José e Rio Branco, tradicionais no estado. 
Também originário do meio universitário, a FEA busca começar forte a temporada e manter a regularidade para lutar pelo título. Na temporada de 2016, o clube teve um início fraco e mesmo se recuperando, não conseguiu chegar perto dos líderes, encerrando na 6ª posição. Ainda na zona oeste da capital paulista, encontra-se o União, 4º colocado em 2016 e que mostrou evolução incrível na última temporada, com um conjunto bem treinado, lutando pelo título até as últimas rodadas. Do outro lado da cidade, o Tatuapé é o único representante da zona leste de São Paulo, atuando na Arena Paulista, onde ocorrem a maior parte dos jogos na cidade e briga nesse ano para sair do pelotão intermediário na tabela de classificação. Com alguns jogadores revelados pelo clube mostrando muito talento em seus primeiros jogos entre os adultos, a expectativa é alta para os Tatus subirem um degrau. 
Na briga pelo topo, o interior paulista tem nomes fortes vindo de boas temporadas, como Tucanos de São João da Boa Vista, único clube a bater o São Jorge, campeão da divisão em 2016 e apostando em uma parceria com a prefeitura para desenvolver o esporte na cidade, e o Piratas de Americana. O clube de Americana completa 10 anos em 2017 e vem consolidando sua base, e ainda que o trabalho não se reflita na geração atual, mostra a aposta no trabalho de longo prazo. No centro do estado, duas cidades vizinhas mais uma vez colocarão sua rivalidade em campo. O Jequitibá de Campinas é um dos clubes mais antigos do interior paulista e busca nesse ano voltar à sua melhor forma, depois de algumas temporadas terminando apenas nas posições intermediárias. ?? o mesmo caso dos Jaguares, que atuam na vizinha Jaguariúna, e possuem um dos melhores trabalhos de categorias de base da região, mas ainda não se refletiu na equipe principal. 
A grande ausência da competição desse ano será o Ilhabela, clube que já foi finalista da Copa do Brasil (a segunda divisão nacional) e que recentemente foi rebaixado para a Série C, mas alegando problemas em manter o plantel, desistiu de sua participação. Ainda assim, o litoral paulista terá o seu representante, com o retorno do Armada à divisão, representando a cidade de Praia Grande. Os alvinegros da Baixada retornaram aos campeonatos estaduais em grande estilo, com uma boa campanha que lhe garantiu a 3ª colocação na divisão de Desenvolvimento e terá pela frente um torneio mais longo  e de alto nível pela frente, colocando a força de seu elenco à prova. Com o acesso do ABC, a Grande São Paulo terá apenas um representante, o Alto Tietê. O clube de Mogi das Cruzes passou por uma cisão e não fez boa temporada  em 2016, ficando com a 10ª posição em jogos cheios de altos e baixos. Com um nível técnico cada vez mais alto, a regularidade será determinante para as equipes lutarem pelo título ou pela permanência na Série C.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE