Para uma vida mais saudável: leia o rótulo

Quem busca uma alimentação saudável muitas vezes sente-se perdido perante as prateleiras do supermercado. Açúcar orgânico? Bolo caseiro? Suco natural? Quem garante que estão falando a verdade? O rótulo!A lista de ingredientes, geralmente na parte de trás do rótulo, é regulamentada e obrigatória em qualquer produto comercializado no Brasil. Precisa ser fiel a tudo o que compõe o alimento, em ordem decrescente: os ingredientes que aparecem primeiro são aqueles usados em maior quantidade. Uma dica: veja quais são os primeiros três ingredientes que aparecem no rótulo ??? eles são boa parte do que você está comendo!
De acordo com o Guia Alimentar da População Brasileira, criado pelo Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo ??? e referência mundial em alimentação saudável ??? é o rótulo que nos ajuda a diferenciar ???comida de verdade??? de ???imitação de comida??? ??? ou melhor, os alimentos saudáveis daqueles ultraprocessados, feitos na indústria.
Veja algumas regras básicas na hora de colocar os alimentos na sua mesa (ou geladeira!):1. Prefira alimentos frescosOs produtos in natura, como frutas, legumes e verduras, carnes, peixes, grãos não precisam de rótulo. Eles podem ser comprados a granel ou mesmo industrializados, como o leite, o café, o arroz, o feijão, mas não têm lista de ingredientes.Se quiser ter uma alimentação ainda mais saudável, escolha os produtos in natura orgânicos. Além de ter a certeza de que são comida de verdade, ainda ganha a vantagem de comprar alimentos que foram produzidos sem o uso de agrotóxicos que podem ser prejudiciais à saúde.2. Ignore o que diz a embalagemAgora virou moda trazer todo tipo de apelo saudável na embalagem: orgânico, light, caseiro, natural. Diversas pesquisas mostram que um produto que traz esse tipo de chamada no pacote é melhor, aos olhos do consumidor, do que o similar que não diz nada.O site Health Line lista uma série truques que a indústria aplica (e que são legalmente aceitos) para icentivar a compra pelo consumidor. Por exemplo: um produto “natural” significa que tem ao menos um produto natural na composição (como arroz, ou banana), e não que é totalmente com ingredientes naturais. Por isso é importante ignorar o que diz na frente da embalagem, e se concentrar no rótulo. 3. Evite aditivos químicosOs aditivos químicos são usados pela indústria para reduzir os custos de produção, aumentar a durabilidade dos alimentos e trazer a aparência, textura, aroma e gosto da comida de verdade ao produto ultraprocessado. Esses produtos aparecem nos rótulos como emulsificantes, espessantes, aromatizantes e corantes.De acordo com uma reportagem publicada no G1, o consumo em excesso glutamato (presente no molho de soja, por exemplo) está diretamente relacionado ao aumento de peso. Já outros aditivos podem provocar alergias e até mesmo câncer. Então já sabe: da próxima vez que for ao supermercado, preste atenção ao rótulo e garanta uma alimentação mais saudável.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE