Para Correa, prefeito mentiu no caso dos ‘tablets millionários’

O vereador Luciano Correa (SD) afirmou nesta terça-feira que o prefeito Omar Najar (PMDB) mentiu na sexta-feira quando afirmou que a gestão anterior havia pago cerca de R$ 37 mil pela compra unitária de tablets na secretaria de educação.
Ex-secretário da pasta entre 2010 e 2014, Correa mostrou a nota paga à empresa MaxWal Rio, vencedora da licitação para o fornecimento de “Lousa Digital Interativa para as Unidades Escolares Municipais” no valor de R$ 367,5 mil pela compra de 10 unidades do material de “Espaço Interativo de Aprendizado”. “Pagou-se pelo serviço e os tablets vieram como ‘manual de instrução’ de todo o serviço”. 
NO ATAQUE- “O prefeito mentiu porque é muito mal assessorado. As pessoas não sabem nem ler um processo simples desse (a licitação de 2012 assinada pela ex-secretária Claudete Alves Pereira) e usam de redes para fazerem julgamento do meu trabalho”.
USO– Corre disse que, quando deixou a secretaria, no meio do ano passado, todas as 175 lousas digitais da prefeitura estavam em uso. Ele não quis comentar do porquê os tablets estarem ‘lacrados’ na secretaria de Educação quando o novo time assumiu a pasta.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE