Para afastar o fantasma do ‘7 a 1’ antes da copa

Na última segunda-feira (12/03), o técnico da seleção, Tite, anunciou sua convocação para os últimos amistosos do Brasil antes da Copa do Mundo de 2018. No próximo dia 23 de março a seleção brasileira enfrentará a Rússia, dona da casa, em Moscou, e seguirá para Berlim para enfrentar a Alemanha, no dia 27 em seu último compromisso oficial antes do mundial.
 Seria essa uma boa oportunidade de afastar de vez o fantasma do “7 a 1” antes da Copa?Apesar da humilhação sofrida em casa nas semifinais da Copa do Mundo de 2014 diante da Alemanha, a seleção brasileira se reergueu nos últimos 2 anos sob a batuta de Tite. Não é à toa que hoje ambas as seleções, Brasil e Alemanha, são tidas como as favoritas para conquistar o mundial. No site Betway, um dos principais sites de apostas esportivas do mundo, ambas lideram o favoritismo e estão cotadas a 6 para 1 (dados extraídos em 14/03). Além delas, um pouco mais abaixo, vem as seleções de França, Espanha e Argentina
??ltimos ajustes antes da lista final e novidadesO técnico Tite já anunciou anteriormente que tem a maior parte de sua lista já fechada, mas a disputa segue em aberto em algumas posições. No momento, 16 jogadores da lista total de 23, já estão definidos, salvo alguma baixa por contusão. São eles os goleiros Alisson e Ederson, os laterais Daniel Alves e Marcelo, os zagueiros Marquinhos, Miranda e Thiago Silva, os meio-campistas Casemiro, Renato Augusto, Paulinho, Fernandinho, Willian e Philippe Coutinho, e os atacantes Neymar, Gabriel Jesus e Roberto Firmino. Não à toa, boa parte desses nomes já estão garantidos no álbum oficial da copa do mundo que será lançado no próximo dia 20/03.
Para estes últimos amistosos, as novidades ficaram pela convocação de Willian José, atacante que joga pelo Real Sociedad, Anderson Talisca, meia do Besikitas, e Neto, goleiro do Valencia. Chamam atenção também nomes que não vem sendo convocados com frequência, mas que serão observados mais uma vez, como o zagueiro Rodrigo Caio, do São Paulo e o lateral direito Fagner, do Corinthians.
Os principais nomes do Brasil para Copa de 2018 e o momento de cada umListamos abaixo os principais nomes do Brasil para Copa e o momento que cada um vive em seus respectivos clubes.
Neymar: Dizer que Neymar é o principal nome da seleção para a copa é mencionar o óbvio, entretanto, a fase do craque brasileiro não é das melhores e ele vive um momento conturbado. Tendo que ficar afastado dos gramados entre 2 e 3 meses por conta de uma lesão no pé direito, e tendo ficado de fora do principal jogo do PSG no ano, no qual a equipe francesa acabou eliminada pelo Real Madrid pela Liga dos Campeões no Parque dos Príncipes, o retorno do craque aos gramados é cercado de expectativas. Neymar também vem sendo alvo de críticas em relação a seu comportamento e constantes especulações de insatisfação e saída do Paris Saint Germain. Resta saber se após se recuperar de contusão, a turbulência no PSG ficará de lado para que Neymar confirme a expectativa de ser o craque que conduzirá a seleção brasileira ao sonhado Hexa. 
Phillippe Coutinho: Companheiro de Neymar desde as seleções de base, o meia Coutinho vem atravessando seu melhor momento na carreira. Desde que o jogador saiu do Vasco, iniciou sua trajetória internacional com passagens apagadas por Inter de Milão e Espanyol, até chegar ao Liverpool em 2013, onde durante as últimas 5 temporadas evoluiu a cada ano até chegar ao status de estrela. Vendido ao Barcelona por cerca de 150 milhões de Euros no início de 2018, o craque vem se adaptando com perfeição ao clube catalão e colecionando golaços. Juntamente com Neymar, Coutinho certamente será peça chave na equipe comandada por Tite.
Marcelo e Daniel Alves: As laterais do Brasil com certeza são onde residem a experiência e regularidade da equipe. Marcelo iniciou o ano em uma fase não muito boa pelo Real Madrid, mas logo se recuperou e foi peça fundamental nos confrontos da equipe madrilenha contra o PSG pelas oitavas de final da Champions League, tendo inclusive marcado gol no primeiro confronto. Com solidez defensiva e facilidade no ataque com gols e assistências, Marcelo certamente será um jogador importante em meio aos jovens da equipe.Nada muito diferente de Daniel Alves, que quando muitos davam a carreira em baixa ao sair do Barcelona, se recuperou em uma temporada fantástica e repleta de gols pela Juventus, e na chegada ao PSG, onde tem sido peça importante. Sua experiência certamente será um dos pontos fundamentais do esquema de Tite.A nós, resta aguardar os próximos amistosos e ver se o fantasma do 7 a 1 será superado antes da viagem para a Rússia!

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE