Os desafios de Haddad. Furar o whatsapp e falar à classe C

Falta pouco tempo, o Tsunami do dia 7 seguiu e mantém Jair Bolsonaro (PSL) perto dos 60% das intenções de voto e ainda existe o peso do PT com Mensalão e Petrolão.
?? parte o caráter moral que a campanha adotou, o presidenciável Fernando Haddad preciso mesmo é falar à classe C, aqueles 90 milhões que ficaram ‘bem de vida’ nos anos Lula e davam a ele até 40% (55% dos válidos) nas últimas pesquisas em agosto. 
Ciro Gomes e seu projeto Nome do SPC deram a letra, mas o PT não comprou como deveria. Haddad ainda não conseguiu criar onda ‘a favor’ dele. E a campanha segue na desconstrução. Com o Tsunami e o whatsapp fazendo o serviço para Bolsonaro.
A busca no campo legal para resolver o problema dos grupos de whatsapp parece insuficiente para render ou reverter votos. Várias frentes deveriam ser atacadas para que os fãs do petismo possam ter argumento para reduzir a vantagem de Bolsonaro nessa mídia.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE