Ondas quer programa de segurança comunitária

O presidente da Câmara Municipal de Americana, Dr. Alfredo Ondas (PMDB), protocolou na secretaria da Câmara Municipal de Americana um projeto de lei em que propõe a criação do programa municipal de segurança comunitária denominado ???Projeto Vigilância Solidária???.

De acordo com o parlamentar, o objetivo é incentivar a população a colaborar com a segurança do município por meio da integração da comunidade com as instituições policiais, através dos mecanismos, ferramentas e ações de policiamento preventivo existentes.

???O projeto vem para motivar a sociedade a colaborar com as instituições policiais e com o poder público no sentido da mudança de comportamento, buscando a conscientização de que a solidariedade entre as partes, em termo de segurança, pode vir a ser ferramenta facilitadora para reduzir os indicadores criminais e aumentar a sensação de segurança nas comunidades.???, destaca Dr. Ondas.

A proposta estipula que o programa realizará o cadastramento de adesão voluntária de moradores, comerciantes e atuantes em cada comunidade, identificando-os para fins de formação de equipes e rede de contatos.

O projeto consiste ainda na realização de reuniões periódicas de mobilização com a comunidade, bem como palestras de prevenção, conscientização e capacitação, além do estabelecimento de canais de comunicação e transmissão de informações, que possibilitem o envio de dicas sobre segurança e informações que colaborem para o bem-estar da comunidade.

???Temos visto crescentes índices de roubos, furtos e outras ocorrências nos bairros da cidade. Ao mesmo tempo em que as instituições policiais se esforçam para atuar eficazmente de forma preventiva e ostensiva, elas também enfrentam limitações em algumas ações, como um baixo número de efetivo nas ruas, o que dificulta a atuação abrangendo integralmente todo o território do município. Acreditamos que este projeto pode contribuir em muito nesse sentido???, conclui Dr. Ondas.

O projeto de Lei será encaminhado às comissões pertinentes e, não havendo impedimento legal para tramitação, será discutido e votado pelos vereadores em plenário, durante sessão ordinária.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE