OMS sugere limite de 50 km/h em todo o Brasil

Em um esforço para reduzir mortes em acidentes de trânsito,
a Organização Mundial da Saúde (OMS) sugere que autoridades brasileiras reduzam
o limite de velocidade nas cidades para 50km/h. Apesar da diminuição dos
acidentes, as taxas ainda são elevadas.

Mais de 90 países já fixam 50 km/h como limite em seus
centros urbanos. Outras 36 nações preveem 60 km/h. Segundo o Código Brasileiro
de Trânsito, a velocidade máxima prevista para vias urbanas é 80 km/h.

Oficialmente, foram cerca de 38 mil mortes no trânsito em
2016 no Brasil, mas a OMS estima que o número real seja de 41 mil. Em 2015, a taxa
de acidentes no Brasil era de 18,3 mortes por 100 mil habitantes. A taxa é duas
vezes maior que a média na Europa.

Desde 2015, a Prefeitura de São Paulo reduziu o limite de
velocidade nas ruas. Em boa parte das vias arteriais, o máximo permitido é de
50 km/h. Já nas Marginais, o limite foi aumentado na gestão de João Doria
(PSDB). Nas pistas locais, o limite é 60 km/h; nas centrais, 70 km/h; e nas
expressas, 90 km/h.

Acidentes de trânsito já são os principais responsáveis
pelos óbitos de crianças e jovens até 29 anos. Por ano, há 1,35 milhão de
mortes ??? há mais dificuldade em reduzir as mortes em países pobres. Além da
redução da velocidade, a entidade sugere leis duras contra bebidas, uso de cintos,
capacetes, além de melhor tecnologia nos carros.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE