Omar ‘enquadra’ vereadores por gastos

Com o intuito de evitar as demissões dos probatórios, anunciadas há duas semanas pela prefeitura de Americana, servidores municipais estiveram nesta segunda-feira na prefeitura para discutir soluções com o prefeito Omar Najar (PMDB). Da reunião, saíram duas primeiras ideias. Diminuir o repasse da Câmara Municipal e ‘bombar’ o programa de demissão voluntária (PDV). 
Segundo Omar, o PDV está aberto desde que assumiu a prefeitura. O prefeito aposta em nova divulgação do programa para conseguir o maior número desse tipo de demissão. “Cada pedido é avaliado e acertado. O município tem que ver as prioridades”, disse Omar. 
Em relação aos gastos da Câmara, Omar ‘enquadrou’ os vereadores. “Se vocês querem ajudar a manter esse pessoal, vamos fazer o seguinte, ao invés da Câmara gastar os 6% (do orçamento do município), vocês reduzem para 4%, que aí vai sobrar R$8 milhões (ao ano), e automaticamente vamos aumentar a arrecadação”, afirmou o prefeito.
O presidente da comissão de relações do trabalho, vereador Welington Rezende (PRP), afirmou que vai fazer uma reunião com o presidente da Câmara, Alfredo Ondas (PMDB), e demais vereadores para discutir o assunto.
Adriana de Abreu, representante dos servidores e membro da comissão que conversou com Omar, afirmou que a classe que “paz para trabalhar” e que trabalha para “cancelar as demissões”. 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE