Omar e Mirella discutem jornada do PSF

A secretária de Saúde de Americana, Mirella Povinelli, reuniu-se nesta quinta-feira (14) com o prefeito Omar Najar e agentes do Programa Saúde da Família para tratar de irregularidades apontadas pelo Ministério da Saúde com relação à redução da jornada de trabalho das equipes. Segundo a secretária, o Ministério  exige 40 horas semanais de trabalho. A lei nº 5.626, de 17 de março de 2014, de autoria do ex-prefeito Diego De Nadai (PTB), havia fixado a redução da jornada de trabalho dos profissionais em seis horas diárias. Em 2015, o prefeito Omar Najar revogou a lei e editou uma nova legislação estabelecendo 40 horas semanais a carga horária dos agentes de saúde. Com a nova lei, ficou estabelecido que as seis horas diárias devem ser cumpridas em atividade de campo e duas horas para atividades complementares, desenvolvimento de relatórios e afins. Ficou acordado na reunião que os agentes de saúde continuarão registrando as 30 horas diárias,  com mais duas horas diárias,  para a complementação do trabalho em local de livre escolha, totalizando a carga horária de oito horas diárias. “Acredito que houve uma interpretação errônea da lei”, justificou a secretária, referindo-se à polêmica em relação à jornada de trabalho das equipes. Segundo Mirella, um ofício da Administração Municipal será enviado ao Ministério da Saúde nos próximos dias com esclarecimentos, e já foi realizada a comunicação da regularização por telefone junto ao Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde no dia de hoje (14). Participaram também da reunião o secretário de Negócios Jurídicos, Alex Niuri, o vereador Davi Ramos e um representante do Sindicato dos Servidores.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE