O que muda na ‘tempestade perfeita’ de Omar

Prefeito há quase 2 anos dias e com apoios quase incondicionais dos políticos, da imprensa e da comunidade, Omar Najar (PMDB) se aproveitou da ‘tempestade perfeita’ que lhe deu o comando da prefeitura e foi reeleito em outubro último.
Dados da ‘tempestade perfeita’.
– Ganhou a eleição ao criticar o prefeito que foi cassado- Seu antecessor deixou que se seguisse uma greve dos servidores – A cidade tem graves problemas de coleta de lixo, que começam a ser resolvidos- Os vereadores parecem intimidados e com vontade de apoiar o prefeito (isso não parece ser diferente do que acontecia com outros)- O principal jornal da cidade está ‘in love’ e faz a defesa do governo- Os próximos meses devem representar incremento de receita nos cofres da prefeitura e amenizar a crise financeira
Pautas que podem afetar o ‘Oceano Azul’ de Omar
– Aumento salarial dos servidores- Insatisfação de servidores e políticos acostumados com benesses do governo- PT x PSDB- O fim da força do discurso da ‘herança maldita’- A falta de projetos e o secretariado que não tem muito o que dizer para a cidade.
Enfim, a sorte está lançada e os movimentos políticos devem se acelerar a partir de maio e junho. Após as férias de julho o mundo político estará profundamente excitado esperando as filiações e a organização do processo eleitoral de 2016.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE