O potencial das franquias de Educação Infantil

Dados do Censo da Educação Básica de 2017, divulgado pelo MEC – Ministério da Educação – no começo do ano, revelaram que o país tem 48,6 milhões de alunos, matriculados em 184,1 mil escolas de educação infantil ao ensino médio. Além destes, há mais dois milhões de crianças e adolescentes no País fora da escola ??? o equivalente a 5% dos indivíduos nessa faixa etária -, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. A demanda é alta e a oferta de escolas públicas de qualidade no Brasil é escassa. A alternativa, para muitos pais, é apostar no sistema privado e garantir as melhores condições de educação básica.

Em resposta, proprietários de escolas estão investindo no franchising, a fim de atender um maior número de crianças com oferta de educação qualificada. ???Sem dúvida, as famílias estão mais conscientes da importância de um ensino de qualidade no futuro das crianças, pois vivenciamos um ambiente dinâmico, que vem sofrendo profundas mudanças não só nas áreas tecnológicas, mas também com relação ao papel do professor em mediar o processo de aprendizado. Ao mesmo tempo em que existe uma preocupação em formar cidadãos em um aspecto global???, afirma o CEO da Maple Bear Canadian School, Arno Krug.
O potencial é enorme. Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), de 2016 para 2017, o setor de serviços educacionais cresceu 2,5% em unidades e 5,6% em faturamento. E a tendência tem se consolidado: o segmento teve acréscimo de 6,8% no faturamento no 2° trimestre de 2018 se comparado com o mesmo período anterior, movimentando R$ 2,902 bilhões no período. Em número de matrículas do setor privado de ensino infantil e médio, o Brasil é o quinto maior do mundo. ???As matrículas auxiliam o investidor a prever seu faturamento anual e trabalhar com margens acima da média de outras franquias. Da mesma forma, por ser mandatória a inscrição em uma escola regular, já existe um universo garantido de alunos???, pontua o CEO da Maple Bear.
Vale lembrar que, tradicionalmente, o ensino regular infantil, fundamental e médio, não era, até pouco tempo, parte do cenário normal do setor de franquias. ???São poucas as redes que atuam com esse modelo de negócio, como a Maple Bear. Isso traz consigo algumas particularidades, já que muitos dos empresários e investidores que buscam oportunidades não haviam considerado, inicialmente, a possibilidade de atuarem em educação básica. E o mercado brasileiro, que é um dos maiores do mundo, apresenta-se como uma alternativa extremamente atraente???, ressalta Arno Krug.
Algumas redes, ainda, sobressaem as outras quando conciliam educação básica com formação em um segundo idioma. Dados do Instituto Data Popular/British Council mostram que apenas 5,1% dos brasileiros têm algum conhecimento em outra língua. Na corrida pelas melhores universidades e oportunidades profissionais, o jovem bilíngue está muito à frente dos demais. E os familiares sabem disso, reflexo da procura cada vez maior pelas escolas de imersão em outro idioma, geralmente o inglês, ou as escolas internacionais, aquelas que possuem certificados IB – International Baccalaureate.
Franqueando em educação
O determinante para atuar nesse segmento é entender a educação como parte de um processo decisivo para o avanço individual e coletivo, e deseje, juntamente com resultados financeiros, participar de uma atividade que envolve o cultivo de pessoas e o relacionamento com pais e familiares. ???Para investir em redes educacionais, é necessário que os valores pessoais estejam alinhados aos conceitos praticado nas escolas???, pontua o CEO da Maple Bear. ????? preciso entender que uma escola depende de pessoa e é fundamentada no relacionamento com as famílias, na preocupação com o desenvolvimento e com a formação de crianças em longo prazo. E isso exige empresários apaixonados por educação e que busquem, claro, retorno financeiro, mas sempre com uma visão clara de legado???, completa.
Para investir no segmento de educação, o franqueado deve buscar treinamentos e atualizações constantes, dedicando-se ao negócio e buscando oferecer sempre o melhor para pais e crianças. Na Maple Bear, por exemplo, o modelo educacional tem como prioridade garantir a excelência do ensino ministrado em cada sala de aula. Por isso, o apoio na seleção de coordenadores, na capacitação e treinamento constantes da equipe docente e a aplicação de procedimentos detalhados para certificação de qualidade representam o alicerce das escolas da rede. Junto a isso, também é necessário certificar se há um programa de suporte, que compreenda estratégias e inteligência para apoiar o franqueado durante todo o processo de implantação e operação, com ciclos de treinamentos contínuos para cada escola.
 

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE