Número de alunos EaD cresce 145% em 9 anos

O Ensino a Distância (EaD) é uma tendência no Brasil. No período de 2009 a 2018, foi registrado um aumento total de 145% nas matrículas.  Entre 2017 e 2018, o aumento foi de 16,9% enquanto as presenciais tiveram uma queda de 2,1%. Os dados são da 10ª edição do Mapa do Ensino Superior no Brasil 2020, que tem como base números do Censo da Educação Superior, realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).

Mesmo com esse aumento, o acesso à educação ainda tem muito espaço para crescer. O setor do ensino superior ainda é deficitário no Brasil, atendendo apenas 15,3% da população, valor bem distante dos índices educacionais dos países que promovem equidade social.

A abertura de polos de apoio presencial de instituições de ensino superior a distância é uma realidade e um modelo aplicado para possibilitar que a educação de qualidade chegue a todos os cantos do país, como é o caso de Afuá, no Pará. A cidade fica no extremo norte e é conhecida como a Veneza Marajoara pois não há circulação de carros, apenas bicicletas. O município está localizado no delta do Amazonas, na Ilha de Marajó e com a instalação do polo do Centro Universitário Internacional Uninter, milhares de pessoas tiveram acesso à educação superior, pela primeira vez, em gerações.

A gestora do polo de Afuá, Marlene da Silva Brito, explica que foi uma revolução a chegada da Uninter no local. “Trouxe a esperança para muitos jovens que saiam do Ensino Médio sem perspectiva nenhuma em cursar o Ensino Superior. Hoje atendemos pessoas oriundas de diversas localidades da Ilha do Marajó, entre elas Anajás, Chaves e Breves. É gratificante ver como contribuímos de forma significativa para o aumento de oportunidades e para a exploração da mão de obra da região, pois as empresas e os órgãos governamentais conseguem suprir seus quadros de funcionários com a força de trabalho local. O mais importante disso, é ver os munícipes dedicarem tudo aquilo que aprenderam na academia ao município”.

Além de auxiliar no desenvolvimento do Brasil, a abertura de um polo é uma oportunidade de negócio para empresários da área educacional, ou para empreendedores dispostos em investir e prosperar na modalidade de ensino que mais cresce em território nacional.

“O crescimento do ensino a distância, há algum tempo, já supera o do presencial. Por possibilitar mais flexibilidade e praticidade, a modalidade será, cada vez mais utilizada pelos estudantes. Além disso, é um negócio para o qual há demanda em todos os municípios brasileiros, pois todos querem acesso à formação superior”, completa o diretor comercial da Uninter, Mauro Noé.

Referência em EaD

Por ser da vanguarda, o Grupo Uninter é um exemplo do potencial do EAD, tanto como modelo de negócio, quanto pela sua metodologia de ensino. Essa última, por exemplo, mescla tecnologias digitais e analógicas, com momentos ao vivo ou gravados, presença obrigatória para realização das avaliações e atendimento online de tutoria e orientação educacional por professores. Livros, físicos e digitais são disponibilizados aos alunos. Para potencializar ainda mais o desenvolvimento, alguns cursos, como os da área de engenharia, disponibilizam verdadeiros laboratórios portáteis para que os alunos possam fazer as aulas práticas no conforto do lar ou onde preferirem. Além disso, a metodologia foi estruturada pensando na flexibilidade do aluno, podendo ele organizar seus dias e horários de estudos.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE