Novo Corolla. Algo de novo no front

No embalo do prestígio e da fama de confiabilidade mecânica de que desfruta no Brasil, o Toyota Corolla é líder do segmento de sedãs médios há cinco anos consecutivos ??? vende tanto quanto os três maiores concorrentes somados. Apesar disso, no lançamento da décima-segunda geração no mercado nacional, a marca japonesa resolveu dar um ???upgrade??? de verdade no sedã. Para tal, investiu no desenvolvimento de duas motorizações: uma flex 2.0 litros Dynamic Force e outra híbrida, que combina dois motores elétricos e um 1.8 flex. A nova geração do Corolla chega ao mercado brasileiro em três versões diferentes. O motor flex 2.0 Dynamic Force estará disponível nas configurações GLi, XEi e Altis, todas com transmissão CVT Direct Shift de 10 marchas simuladas. Já o híbrido pode estar apenas na versão topo de gama Altis.
Para esse lançamento, a Toyota do Brasil investiu R$ 1 bilhão em sua fábrica de Indaiatuba, no interior paulista. Com um design mais contemporâneo e arrojado, a nova geração do veículo mais vendido do mundo estreia trazendo alguns ineditismos. Trata-se do primeiro veículo híbrido com motor flex do mundo e inaugura uma tendência que tem tudo para se alastrar na indústria automotiva brasileira. Como ???efeito colateral???, a inovação tornou o Corolla com o combustível vegetal o automóvel híbrido mais limpo do planeta. Outro feito fica por conta do Toyota Safety Sense. Disponível na versão topo de linha Altis, o pacote de segurança ativa faz do Corolla o sedã médio com mais itens de segurança do país. Também inédito no Corolla nacional é o teto solar, agora disponível de série para a versão Altis 2.0L Dynamic Force ou como opcional no pacote Premium para a versão híbrida.  
O Corolla 2020 tem 4,63 metros de comprimento (mais um centímetro em relação à geração anterior), 1,78 metro de largura (mais 0,5 centímetro) e 1,45 metro de altura (menos dois centímetros), enquanto a distância entre eixos e o volume do porta-malas ficaram os mesmos ??? 2,70 metros e 470 litros. O tanque de combustível comporta 50 litros nas versões a combustão e 43 na híbrida. Sob o capô, o motor 2.0 litros Dynamic Force Dual VVT-iE 16V DOHC de ciclo Atkinson Flex rende 177 cavalos de potência, quando abastecido com etanol, e 169 cavalos com gasolina, sempre a 6.600 giros. O torque máximo, com etanol ou gasolina, é 21,4 kgfm a 4.400 rpm. O câmbio é um CVT com dez marchas simuladas. Já no híbrido flex da Toyota, o motor bicombustível é um 1.8 litro VVT-i 16V de ciclo Atkinson, derivado do motor a gasolina do Prius. Gera 101 cavalos de potência com etanol e 98 cavalos com gasolina, sempre em 5.200 rpm, e 14,5 kgfm de torque a 3.600 rpm, com etanol ou gasolina. Funciona em conjunto com dois motores elétricos que produzem 72 cavalos de potência e 16,6 kgfm de torque. A recarga da bateria é feita pelos motores elétricos, que funcionam como freios regenerativos. A transmissão é uma CVT Hybrid Transaxle.
Desde a versão de entrada GLi, o novo Corolla já vem com airbags frontais, laterais, de cortina e de joelho para o motorista), câmera de ré com linhas de distância com projeção na central multimídia, faróis com acendimento automático e ajuste de altura, controle eletrônico de estabilidade (VSC), controle eletrônico de tração (TRC) e sistema de assistência ao arranque em subida (HAC). Mas o destaque na segurança fica para o pacote Toyota Safety Sense (TSS), de série na versão Altis a combustão e opcional na híbrida. Um radar de ondas milimétricas combinado com uma câmera monocular permite detectar perigos e alertar o motorista ??? ou até parar o veículo sozinho, se for necessário. O TSS inclui Sistema de Pré-Colisão Frontal (PCS), Sistema de Alerta de Mudança de Faixa com condução assistida (LDA), Faróis altos automáticos (AHB) e Controle de Cruzeiro Adaptativo (ACC).
Os preços das versões com motor 2.0 litros Dynamic Force Flex começam em R$ 99.990 para a versão de entrada GLi, vão aos R$ 110.990 na intermediária XEi e atingem R$ 124.990 na Altis. O Altis Hybrid sai pelos mesmos R$ 124.990, mas pode ficar R$ 6 mil mais caro se incluir o pacote Premium, que é de série no Altis 2.0 litros Dynamic Force e agrega o Toyota Safety Sense, o teto solar elétrico e as rodas diamantadas com acabamento preto brilhante. Com esse opcional, o Altis Hybrid atinge os R$ 130.990.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Siga-nos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE